Repositório Digital

A- A A+

Capacidade tecnológica e gestão de resíduos sólidos industriais : estudo de casos em empresas calcadistas do Vale do Sinos

.

Capacidade tecnológica e gestão de resíduos sólidos industriais : estudo de casos em empresas calcadistas do Vale do Sinos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Capacidade tecnológica e gestão de resíduos sólidos industriais : estudo de casos em empresas calcadistas do Vale do Sinos
Autor Viegas, Cláudia Viviane
Orientador Fracasso, Edi Madalena
Data 1997
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Gestão : Meio ambiente : Analise : Tecnologia : Residuo solido industrial : Industria de calcados : Vale dos sinos : RS
Resumo O gerenciamento ambiental tem sido visto, especialmente desde o início da atual década, como uma ferramenta de competitividade. Isto tem ocorrido no contexto da globalização dos mercados, onde as regulamentações de comércio influenciam de modo determinante as vantagens competitivas ligadas à diferenciação de produto e à redução de custos. As empresas que se preocupam com a melhoria de seu nível de competitividade, aumentando continuamente sua capacidade tecnológica — vista como a soma dos conhecimentos e habilidades de seus trabalhadores e gerentes — tendem a adotar gerenciamento ambiental. Isto sugere a existência de vínculos entre capacidade tecnológica e gestão ambiental. Este estudo propõe um modelo de análise de capacidade tecnológica e de gestão de resíduos sólidos para a indústria calçadista. No Vale do Sinos, maior aglomerado brasileiro de produção de calçados, os altos índices de geração de resíduos sólidos industriais, em conseqüência dos elevados níveis de perda de matérias-primas no processo produtivo, são um problema econômico e ecológico para as empresas da região. Dois fatores agravam este quadro: a grande variedade de geração de resíduos sólidos e a disposição irregular em áreas ou aterros sem licença. Além disto, ainda não foram concluídos estudos atualizados capazes de apontar exatamente as quantidades, os tipos e o destino dos resíduos gerados pelas fábricas de calçados da região. Estes fatos nos permitem supor que a maioria das empresas do aglomerado não conta com gerenciamento de resíduos sólidos estruturado. O estudo de dois casos evidenciou que as empresas, apesar de enquadráveis no mesmo nível de capacidade tecnológica, apresentam diferenças de desempenho tecnológico entre si que podem afetar os resultados em termos de gerenciamento de resíduos sólidos industriais. Os resultados da pesquisa sugerem que melhorias promovidas na capacidade tecnológica podem condicionar, mas não necessariamente determinar o bom desempenho em termos de gerenciamento de resíduos sólidos nas empresas. Constatou-se ainda a necessidade de testar o modelo proposto antes de submetê-lo a um maior número de casos, a fim de ratificar ou alterar seus indicadores e atribuir graus de importância aos mesmos.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/31343
Arquivos Descrição Formato
000098456.pdf (2.044Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.