Repositório Digital

A- A A+

Vantagens e desvantagens da utilização de peles-verdes em edificações residenciais em Porto Alegre segundo seus moradores

.

Vantagens e desvantagens da utilização de peles-verdes em edificações residenciais em Porto Alegre segundo seus moradores

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Vantagens e desvantagens da utilização de peles-verdes em edificações residenciais em Porto Alegre segundo seus moradores
Outro título Advantages and disadvantages of using green walls in residential buildings in Porto Alegre in the view of their dwellers
Autor Valesan, Mariene
Fedrizzi, Beatriz Maria
Sattler, Miguel Aloysio
Resumo Pele-verde (trepadeiras recobrindo fachadas de uma edificação, muro ou outro elemento vertical) é uma técnica de baixo impacto ambiental e com benefícios para a edificação e seu entorno. O presente trabalho analisa peles-verdes encontradas em edifícios residenciais em Porto Alegre, a partir da percepção de seus moradores, como os objetivos de gerar um registro da utilização dessa técnica e de discutir suas principais vantagens e desvantagens. A metodologia de pesquisa valeu-se de entrevistas em profundidade, estruturadas por questionários, aplicadas junto a moradores de 38 edificações (unifamiliares e multifamiliares) revestidas por peles-verdes. As peles-verdes analisadas são do tipo autoaderentes, utilizando-se das espécies Ficus pumila e Parthenocissus tricuspidata. Os entrevistados confirmaram como principais vantagens da técnica o embelezamento da paisagem, a integração do ambiente urbano e da natureza, os efeitos positivos para o bem-estar do homem e a melhoria da temperatura interna das edificações. A principal desvantagem citada foi o trabalho de manutenção do revestimento vegetal. Assim, esta pesquisa indica que a pele-verde é uma técnica que tem o potencial de melhorar o ambiente urbano e, por isso, o desenvolvimento de pesquisa sobre esse revestimento torna-se necessário.
Abstract Green walls (climbing plants that cover the facades of a building, walls or any other vertical elements) is a technique that produces low environmental impact and brings benefits to the building and its surroundings. This study analyzes green walls found in residential buildings in Porto Alegre, considering the perception of their dwellers, aiming to produce a record of the use of this technique, and to point out its main advantages and disadvantages. The research methodology used was a series of in-depth interviews, in which a structured questionnaire was applied to dwellers of 38 buildings (comprised of one or more housing units) covered by green walls. The analyzed green walls are self-clinging climbers, of the species Ficus pumila and Parthenocissus tricuspidata. The dwellers confirmed, as main advantages of the technique, the aesthetic improvement of the landscape, the integration between urban environment and nature and also the positive effects on the wellbeing of humans and on the internal temperatures of the building. The main disadvantage cited was the necessary maintenance work. Therefore, this study suggests that green wall is a technique that has the potential of improving the urban environment, and, for that reason, further studies on this type of covering are recommended.
Contido em Ambiente construído: revista da Associação Nacional de Tecnologia do Ambiente Construído. Porto Alegre, RS. Vol. 10, n. 3 (jul./set. 2010), p. 55-67
Assunto Conforto ambiental
Paisagismo
Percepcao ambiental
Vegetação
[en] Buildings
[en] Environmental comfort
[en] Environmental perception
[en] Green wall
[en] Vegetation
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/31679
Arquivos Descrição Formato
000773421.pdf (769.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.