Repositório Digital

A- A A+

Efeito antinociceptivo mecânico e neurotoxicidade do meloxicam administrado via subaracnóidea em ratos wistar

.

Efeito antinociceptivo mecânico e neurotoxicidade do meloxicam administrado via subaracnóidea em ratos wistar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeito antinociceptivo mecânico e neurotoxicidade do meloxicam administrado via subaracnóidea em ratos wistar
Autor Moura, Lanucha Fidelis da Luz
Orientador Contesini, Emerson Antônio
Co-orientador Oleskovicz, Nilson
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Veterinária. Programa de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Anestesiologia veterinaria : Animais de laboratorio
Cirurgia veterinaria
Farmacologia veterinaria : Analgesicos
Meloxicam
Ratos Wistar
[en] Carrageenan
[en] NSAID
[en] Pain
[en] Spinal cord
Resumo Evidências demonstram que ambas as isoformas da ciclooxigenase (COX) são constitutivamente expressas na medula espinhal (ME) de ratos, sendo COX-2 predominante no corno dorsal da medula espinhal (CDME) e podendo apresentar importante papel no desenvolvimento e manutenção da dor inflamatória. Assim, sugerese que os antiinflamatórios não-esteroidais (AINEs) possam exercer sua ação analgésica diretamente sobre o sistema nervoso central (SNC), e a administração espinhal desses fármacos tem despontado como uma alternativa no manejo da dor. O presente estudo objetiva, portanto, avaliar os efeitos da administração subaracnóidea (SA) do meloxicam em um modelo de dor inflamatória, bem como sua possível toxicidade sobre o SNC. Foram utilizados 27 ratos Wistar, machos, nos quais uma cânula SA foi implantada. Os animais foram aleatoriamente distribuídos em três grupos e submetidos à administração de 5 L de solução salina (Grupo I – GI), 30 g de meloxicam (Grupo II – GII) ou somente à manutenção crônica da cânula SA (Grupo III – GIII). A hipernocicepção mecânica foi induzida pela injeção intraplantar de carragenina e avaliada com o emprego de um analgesímetro digital durante um período de 4 horas. Para estudo da neurotoxicidade, os animais foram diariamente avaliados quanto ao peso corporal, alterações comportamentais e funções neurológicas, sendo mortos por perfusão transcardíaca um, sete ou 14 dias após a implantação da cânula SA. A ME foi coletada e submetida à análise histopatológica. Os resultados demonstraram que a administração do meloxicam na dose de 30 g.animal-1 não foi capaz de suprimir a resposta hipernociceptiva mecânica induzida pela carragenina. Nenhum animal, contudo, apresentou qualquer alteração comportamental ou das funções neurológicas durante o período de observação, tampouco ocorrendo diferença na variação do peso corporal entre os grupos. A análise histopatológica da ME não apresentou diferenças entre os grupos experimentais, entretanto revelou a presença de alterações severas relacionadas à presença da cânula SA, especialmente na região cervical. Estes dados sugerem a ausência de efeitos neurotóxicos após a administração SA do meloxicam, encorajando a realização de estudos adicionais com modelos de dor ou doses distintas.
Abstract Evidences show that both isoforms of cyclooxygenase (COX) are constitutively expressed in the spinal cord (SC) of rats; COX-2 is predominant in the spinal cord dorsal horn (SCDH) and capable of having an important role in the development and maintenance of inflammatory pain. Thus, it is suggested that non-steroidal antiinflammatory drugs (NSAIDs) may exercise their analgesic action directly on central nervous system (CNS), and spinal administration of these drugs has emerged as an alternative in pain management. This study aims therefore to assess the effects of subarachnoid administration (SA) of meloxicam in a model of inflammatory pain as well as its possible toxicity on the CNS. Twenty-seven Wistar male rats were used, in which a SA catheter was implanted. The animals were randomly distributed in three groups and submitted to administration of 5 L of saline (Group I-GI), 30 g of meloxicam (Group II-GII) or only to chronic maintenance of SA catheter (Group IIIGIII). The mechanical hypernociception was induced by intraplantar injection of carrageenan and assessed with the use of a digital analgesymeter during a period of four hours. To study the neurotoxicity, the animals were assessed daily for body weight, behavioral changes and neurological functions, being euthanized by transcardiac perfusion in one, seven or fourteen days after implantation of SA catheter. The SC was collected and submitted to histopathologic analysis. Results showed that the administration of meloxicam in the 30 g.animal-1 dose was not capable of suppressing hypernociceptive mechanical response induced by carrageenan. No animal, however, exhibited any changes in behavior or neurological functions during the observation period, neither difference in body weight variation among groups. Histopathologic analysis of SC did not show differences among the experimental groups, but revealed the presence of severe alterations related to the presence of SA catheter, especially in the cervical. These data suggest the absence of neurotoxic effects after SA administration of meloxicam, encouraging further studies in pain models or different doses.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/31759
Arquivos Descrição Formato
000785189.pdf (5.287Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.