Repositório Digital

A- A A+

Revisão sistemática : relação entre depressão pós-parto, conjugalidade e lócus de controle

.

Revisão sistemática : relação entre depressão pós-parto, conjugalidade e lócus de controle

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Revisão sistemática : relação entre depressão pós-parto, conjugalidade e lócus de controle
Autor Tavares, Silvana Giacomelli
Orientador Frizzo, Giana Bitencourt
Data 2010
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Especialização em Psicologia Clínica.
Assunto Depressão pós-parto
[en] Locus of control
[en] Marital relationship
[en] Postpartum depression
Resumo O pós-parto destaca-se como período de risco, onde as alterações físicas e hormonais, aspectos psicossociais e psicológicos somados, podem resultar em sintomatologia, como a depressão pós-parto. As relações entre as variáveis, transtorno de humor, relacionamento conjugal e crença no controle dos acontecimentos justificam o presente artigo, cujo objetivo é revisar produções científicas nacionais, utilizando os indexadores „depressão pós-parto‟, „conjugalidade‟ e „lócus de controle‟, nos últimos 10 anos, nas bases de dados LILACS E SciELO. Foram analisados sistematicamente 27 artigos, excluindo-se estudos sobre melancolia da maternidade e psicose puerperal, considerando-se puerpério o período após o parto, entre 15 dias e o primeiro ano do bebê. Os delineamentos, instrumentos utilizados e principais resultados dos artigos apontam reciprocidade entre esses construtos. O lócus de controle mostra relação com a conjugalidade, a qual influencia a ocorrência da depressão pós-parto, e esta reforça a percepção de ausência de controle, intensificada pelo relacionamento conjugal. Os estudos sugerem que eventos adversos como estresse, suporte conjugal e apoio limitados e desconhecimento do transtorno aumentariam o desequilíbrio, e relações afetivas conjugais preservadas agiriam como promotores da saúde mental.
Abstract The postpartum stands out as a period of increased psychiatric risk. Physical and hormonal changes, added psychosocial and psychological aspects, may end up in symptomatology, like a postpartum depression. The relationship among these variables, mood disruption, conjugal relationship and belief in the control of the events, justifies the present article, which aim is to review national scientific productions using the indexes “postpartum depression”; “conjugality” and “locus of control” in the last 10 years in the data bases LILACS and SciELO. Was selected 27 articles were systematically analysed. In order to characterize the postpartum depression, studies on maternity melancholy and puerperal psychosis were excluded from this theorical analyses, and considering puerperal the period after the delivery, between 15 days and a year of the baby. The eyelinnings, instruments used and the main results of the selected articles point to the existence of reciprocity among these constructs. The locus of control appears related to conjugality, which shows itself implied in the occurrence of postpartum depression, which in turn, shows itself provenient from the perception of lack of control, being this influenced by the conjugal relationship. Therefore, the studies suggest existing association among the conjugal relation, the puerperal moment and locus of control expectation. However, this is still an underexplored field, which recognizes the need of scientific studies covering these aspects.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/31828
Arquivos Descrição Formato
000779173.pdf (343.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.