Repositório Digital

A- A A+

Prescrição de medicamentos para tratamento da dor por cirurgiões-dentistas vinculados a uma faculdade de odontologia

.

Prescrição de medicamentos para tratamento da dor por cirurgiões-dentistas vinculados a uma faculdade de odontologia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Prescrição de medicamentos para tratamento da dor por cirurgiões-dentistas vinculados a uma faculdade de odontologia
Autor Marmitt, Guinther Felix
Orientador Ferreira, Maria Beatriz Cardoso
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Odontologia. Curso de Odontologia.
Assunto Farmacologia e terapeutica : Odontologia
Resumo Dor é problema comum a todas as áreas da Odontologia. Infecções dentais, cáries, doença periodontal, aparelhos ortodônticos, dentaduras mal adaptadas ou outras doenças das estruturas orais causam dor. Dessa forma, fazem-se necessários estudos que enfoquem o nível de conhecimento do cirurgião-dentista em relação aos medicamentos que prescreve e seu padrão de prescrição, como forma de avaliar sua contribuição para o uso racional de medicamentos. O presente trabalho trata-se de um levantamento sobre a prescrição de medicamentos para tratamento da dor entre cirurgiões-dentistas vinculados a um ambiente universitário, em Porto Alegre, Rio Grande do Sul. Partiu-se da ideia de que serão estes os principais profissionais a contribuir para a disseminação de conhecimentos sobre terapêuticas medicamentosas entre seus colegas e pacientes. Para tal, foi realizado estudo observacional transversal, por meio de questionários enviados a cirurgiões-dentistas que estão vinculados à Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Na amostra estudada, houve predomínio de mulheres, com idade média de 32 anos. A maior parte concluiu o Curso de Graduação há quatro anos ou menos (44%). Os medicamentos mais prescritos em casos previstos de dores leves a moderadas foram paracetamol e ibuprofeno. Para dores moderadas a intensas foram a associação de paracetamol e codeína (Tylex®) e o cetorolaco (Toragesic®). A origem de seus conhecimentos farmacológicos são os conteúdos de disciplinas de graduação e/ou pós-graduação (47%) e o estudo por interesse próprio (26%). A influência da propaganda sobre a prescrição de medicamentos se verifica nas respostas dos entrevistados que se dizem deixar influenciar (48%) ou no relato dos mesmos sobre seus colegas que se deixam influenciar (95%). Observou-se, ainda, que o registro da prescrição no prontuário do paciente não foi feito rotineiramente em 16% da amostra. Concluiu-se que a prescrição medicamentosa para tratamentos analgésicos na Faculdade de Odontologia da Universidade Federal do Rio Grande do Sul está adequada. Assim como o registro da prescrição medicamentosa nos prontuários, o fornecimento da prescrição medicamentosa por escrito e o uso da nomenclatura genérica estão.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/32075
Arquivos Descrição Formato
000786489.pdf (2.060Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.