Repositório Digital

A- A A+

Efeitos agudos da exposição à vibração de corpo inteiro sobre saltos verticais em homens jovens adultos

.

Efeitos agudos da exposição à vibração de corpo inteiro sobre saltos verticais em homens jovens adultos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Efeitos agudos da exposição à vibração de corpo inteiro sobre saltos verticais em homens jovens adultos
Autor Fassbinder, Tainá Bubols
Orientador Pinto, Ronei Silveira
Co-orientador Weber, Fernanda Seganfredo
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Educação Física. Curso de Educação Física: Licenciatura.
Assunto Salto vertical
Testes de avaliação
Treinamento de força
Resumo A vibração de corpo inteiro é o método mais utilizado com relação a outros métodos que produzem estímulos vibratórios. Essa vibração é gerada por um equipamento conhecido como plataforma vibratória que já vem sendo comercializado há alguns anos e utilizado em academias de musculação, estéticas e centros de reabilitação. Estudos envolvendo treinamento em plataformas vibratórias são muito recentes, desta forma ainda não existem resultados concretos devido a resultados contraditórios. Encontra-se uma grande variedade de protocolos (de treino e avaliação), utilizando diferentes freqüências, amplitudes, tempo de exposição, exercícios e posições, além de diferentes padrões adotados em relação ao posicionamento dos pés e o uso ou não de tênis na plataforma. Ainda com relação às pesquisas utilizando plataformas vibratórias, na maioria delas, não foi avaliado o real efeito da vibração proporcionada pelo equipamento sobre o corpo. Os ganhos de força e potência encontrados nestes casos podem estar não só relacionados à vibração, mas também aos exercícios que os indivíduos realizaram sobre a plataforma. Sendo assim, é importante a realização de estudos que quantifiquem o real efeito das plataformas vibratórias sobre o sistema músculo-esquelético. O objetivo desse estudo foi comparar as respostas neuromusculares agudas dos membros inferiores de homens jovens em diferentes protocolos, sendo eles dois com treinos na plataforma vibratória em duas diferentes freqüências (30 e 40 Hz), o treino do controle ativo, onde treinaram sem vibração, e com o controle passivo, onde o treino foi substituído por repouso. Para isso foram convidados homens jovens adultos, recreacionalmente ativos, e que não tenham realizado treinamento regular de força nos últimos seis meses precedentes ao início da execução do estudo. Eles realizaram testes de saltos verticais, squat jump e counter movement jump. As sessões dos diferentes protocolos foram realizadas até três vezes por semana, com intervalo mínimo de 48h entre eles.
Abstract Whole body vibration is the most widely used method concerning vibratory stimulations. This vibration is generated by an equipment known as vibration platform, which has been comercialized for quite some time now and is used at fitness academies, esthetic clinics and rehabilitation centers. However, studies regarding vibration platforms are quite recent, which means there isn't any concret result due to some contraditory outcomes. In those studies we find a great variety of protocols (concerning both training and avaliation), the use of different frequencies, amplitudes, exposure times, exercises and positions, apart from different standards adopted regarding the position of the feet and the use (or lack) of tennis shoes. Still regarding these researches, in most of them the actual effect of the vibration produced over the body was not considered. The gains in both strength and power found in those cases might not only be related to the vibration alone, but also to the exercises carried out by the subjects on the platform. Thus, it's essential the realization of studies that quantify the actual effect of the vibration platforms over the skeletal muscle system. The aim of this research was to compare the acute neuromuscular responses of the lower limbs in young men using different protocols, being two protocols with trainings on the vibration platform with different frequencies (30 and 40 Hz), another one with active control training, in which the subjects train without any kind of vibration, and the last one with passive control, where the training was replaced with repose. In this research voluntarily participated young recreationally active men that hadn't carried out any kind of regular strength trainings during the last six months precedent to the realization of this study. They performed vertical jump, squat jump and counter movement jump tests. The different protocols' sessions where carried out with a maximum of three times a week and a minimal interval of 48h between each one.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/32344
Arquivos Descrição Formato
000786416.pdf (285.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.