Repositório Digital

A- A A+

Otimização do manejo da pinta preta causada por Guignardia citricarpa Kiely na produção ecológica de tangerinas cv. Montenegrina sob a ótica da pesquisa participativa

.

Otimização do manejo da pinta preta causada por Guignardia citricarpa Kiely na produção ecológica de tangerinas cv. Montenegrina sob a ótica da pesquisa participativa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Otimização do manejo da pinta preta causada por Guignardia citricarpa Kiely na produção ecológica de tangerinas cv. Montenegrina sob a ótica da pesquisa participativa
Outro título Optimization of management techniques of black spot (Guignardia citricarpa Kiely.) in ecological orchards of tangerine trees cv. montenegrinafrom the perspective of participatory research
Autor Pandolfo, Juliana Dalmagro
Orientador Dal Soglio, Fabio Kessler
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Fitotecnia.
Assunto Cultivo orgânico
Doença de planta
Fungo
Pinta preta
Tangerina montenegrina
Resumo No Rio Grande do Sul cultiva-se diversas espécies cítricas, destacando-se o município de Montenegro, no Vale do Caí/RS. Para a produção de frutas destinadas ao consumo in natura, a maioria dos citricultores adota pacotes tecnológicos que consistem no uso de insumos químicos e na simplificação do ambiente. No entando, experiências de citricultores ecológicos demonstram ser possível produzir citros usando métodos de manejo que dispensam agrotóxicos ou fertilizantes químicos. Entretanto eles enfrentam dificuldades no manejo da pinta preta dos citros, causada pelo fungo Guignardia citricarpa Kiely. Essa doença deprecia o aspecto visual e quando em alta severidade, causa queda de frutos. A utilização de microrganismos no biocontrole pode interromper algum estágio da doença ou do ciclo de vida do patógeno. Sendo assim, este trabalho teve como objetivo gerar, junto com os agricultores, uma tecnologia de controle biológico da pinta-preta do citros, além de encontrar, problemáticas do controle da doença e soluções para estas, e gerar metodologias de baixo custo para o cultivo de microrganismos e adequadas às condições locais. Foram isolados microrganimos da microflora nativa de pomares agroecológicos. Esses microrganismos foram testados in vitro e in vivo quanto ao seu potencial antagônico ao fitopatógeno e quanto a sua patogenicidade ao citros, respectivamente. Duas leveduras e uma bactéria (em processo de identificação) foram selecionadas para serem avaliados em pomares quanto a sua eficiência ao controle da pinta-preta dos citros. Um isolado T. koningii, TC01, foi testado em 11 pomares orgânicos de tangerineiras cv. Montenegrina e avaliado em três desses pomares. O isolado foi eficiente no controle da pinta preta. O TC01 foi cultivado em sete substratos alternativos para sua produção massal, o composto da Ecocitrus, composto biodinâmico e meio sólido com suco de laranja se destacaram pelo fácil acesso, baixo custo e alta eficiência no desenvolvimento do antagonista. O projeto de pesquisa participativa fez com que os agricultores observassem seus pomares e criassem autonomia para buscar soluções adequadas e testar diferentes formas de manejo.
Abstract In the state of Rio Grande do Sul many citric species are grown, the town of Montenegro, in Vale do Caí/RS stands out among the most important producers. For the production of fruits for in natura consumption most of the local farmers adopt technological packages that consist in the use of chemical inputs and in environmetal simplification. However, experiments of ecological farmers in this region demonstrated that it is possible to produce citruses using management methods that exempt the use of pesticides or chemical fertilizers. However, they face difficulties in the management of citrus black spot, caused by the fungus Guignardia citricarpa Kiely. This illness depreciates the visual aspect and, when in high severity, causes the fall of the fruits. The usage of microorganisms for the control of ilnesses can interrupt a stage of the ilness or the pathogen life cycle. In this sense, this work has the aim of creating, together with the farmers, a technology of citrus black spot biological control using microorganisms with antagonistic potential, as well as finding problematics of ilness control and solutions for them, and also, create low-cost methodologies to the growth of microorganisms appropriate to local conditions. Microorganisms of the native microflora of agroecological orchards were isolated. These microorganisms were tested in vitro and in vivo regarding their antagonistic potential to the phytopathogen and regarding their pathogenicity to citrus, respectively. Two yeasts and one bacterium (in process of identification) were selected be evaluated in orchards regarding their efficiency in citrus black spot control. An isolated T. Koningii, TC01, was tested in eleven organic orchards of tangerine trees cv. Montenegrina and was evaluated in three of these orchards. The isolated was efficient in the control of black spot. TC01 was cultivated in seven alternative substracts to its massive production, Ecocitrus compound, biodynamic compound, and solid medium with orange juice standed out for their easy access, low cost and high efficiency in the development of the antagonist. The project of participatory research allowed the farmers to observe their orchards and to create autonomy in the serch of appropriate solutions and to test different ways of management.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/32365
Arquivos Descrição Formato
000785071.pdf (2.957Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.