Repositório Digital

A- A A+

Análise espaço-temporal do uso e ocupação do solo da bacia do rio dos Sinos/RS

.

Análise espaço-temporal do uso e ocupação do solo da bacia do rio dos Sinos/RS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise espaço-temporal do uso e ocupação do solo da bacia do rio dos Sinos/RS
Autor Lima, Ednardo Correia
Orientador Guasselli, Laurindo Antônio
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Geociências. Curso de Geografia: Bacharelado.
Assunto Geografia agraria
Imagens de satelite
Sinos, Rio dos, Bacia do (RS)
Resumo A bacia hidrográfica do rio dos Sinos, localizada a nordeste do Estado do Rio Grande do Sul, abriga aproximadamente 1.346.151 habitantes, em uma área de 3.670,24 km², correspondendo a 1,5% da área do Estado. São 32 municípios incluídos total e parcialmente na área da bacia, muitos dos quais, caracterizados por alta densidade populacional, intensa atividade industrial e agrícola, especialmente na Região Metropolitana de Porto Alegre. Essa bacia vem sofrendo nas últimas décadas, intensa degradação ambiental, devido ao crescimento desordenado das cidades, atividades industriais potencialmente poluidoras e atividades agrícolas sobre áreas de proteção ambiental. Fatos esses que são agravados pela escassez de investimentos públicos no tratamento dos resíduos domésticos e industriais lançados nos rios da bacia e a falta de fiscalização das atividades econômicas potencialmente poluidoras. Dessa forma, torna-se fundamental analisar os diversos usos e ocupação do solo ao longo das últimas décadas, principalmente no que tange à cobertura vegetal e à mancha urbana da área da bacia, para que se possa compreender a dinâmica e os padrões de alterações espaciais. Para tanto, pretende-se com este estudo, efetuar mapeamento do uso e ocupação do solo da bacia e analisar as alterações espaço-temporal, a partir de técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento. Dessa forma, procedeu-se com: a) obtenção de imagens orbitais multiespectrais do sensor do TM (Thematic Mapper), satélite LandSat 5 relativo aos períodos de 10/04/1993 a 28/09/2009; b) processamento digital nos softwares ArcGis 9.3 e Envi 4.3; c) formação de mosaicos com as imagens; d) georreferenciamento; e) classificação digital supervisionada, a partir da aquisição das amostras nas próprias imagens e; f) coleta de dados em campo para a verificação das classificações digitais, tais como: coordenadas de pontos e suas respectivas informações. Os resultados encontrados revelam que a maior parte da bacia ainda está coberta por vegetação e a agropecuária representa o maior uso e ocupação do solo. No período de 1993 a 2009, ocorreu expansão da mancha urbana em aproximadamente 2% da área total. O mapeamento no período de estudo revelou retração das atividades agrícolas nos cursos alto e médio da bacia e supressão da vegetação no curso baixo, em especial nas planícies de inundação. O uso de técnicas de sensoriamento remoto e geoprocessamento em mapeamento de uso e ocupação do solo se mostraram muito eficazes, seja pela precisão ou pelos resultados obtidos no sistema de informações geográficas.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/32729
Arquivos Descrição Formato
000788238.pdf (29.41Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.