Repositório Digital

A- A A+

Análise do comportamento não cooperativo em computação voluntária

.

Análise do comportamento não cooperativo em computação voluntária

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Análise do comportamento não cooperativo em computação voluntária
Outro título Analyses of non-cooperative behavior in volunteer computing environments
Autor Donassolo, Bruno Luis de Moura
Orientador Geyer, Claudio Fernando Resin
Co-orientador Legrand, Arnaud
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Informática. Programa de Pós-Graduação em Computação.
Assunto Cluster
Processamento : Alto desempenho
Processamento paralelo
[en] BOINC
[en] Game theory
[en] Scheduling
[en] Sim-grid
[en] Simulation
[en] Volunteer computing
Resumo Os avanços nas tecnologias de rede e nos componentes computacionais possibilitaram a criação dos sistemas de Computação Voluntária (CV) que permitem que voluntários doem seus ciclos de CPU ociosos da máquina para um determinado projeto. O BOINC é a infra-estrutura mais popular atualmente, composta de mais 5.900.000 máquinas que processam mais de 4.003 TeraFLOP por dia. Os projetos do BOINC normalmente possuem centenas de milhares de tarefas independentes e estão interessados no throughput. Cada projeto tem seu próprio servidor que é responsável por distribuir unidades de trabalho para os clientes, recuperando os resultados e validando-os. Os algoritmos de escalonamento do BOINC são complexos e têm sido usados por muitos anos. Sua eficiência e justiça foram comprovadas no contexto dos projetos orientados ao throughput. Ainda, recentemente, surgiram projetos em rajadas, com menos tarefas e interessados no tempo de resposta. Diversos trabalhos propuseram novos algoritmos de escalonamento para otimizar seu tempo de resposta individual. Entretanto, seu uso pode ser problemático na presença de outros projetos. Neste texto, são estudadas as consequências do comportamento não cooperativo nos ambientes de Computação Voluntária. Para realizar o estudo, foi necessário modificar o simulador SimGrid para melhorar seu desempenho na simulação dos sistemas de CV. A primeira contribuição do trabalho é um conjunto de melhorias no núcleo de simulação do SimGrid para remover os gargalos de desempenho. O resultado é um simulador consideravelmente mais rápido que as versões anteriores e capaz de rodar experimentos nessa área. Ainda, como segunda grande contribuição, apresentou-se como os algoritmos de escalonamento atuais do BOINC são incapazes de garantir a justiça e isolação entre os projetos. Os projetos em rajadas podem impactar drasticamente o desempenho de todos os outros projetos (rajadas ou não). Para estudar tais interações, realizou-se um detalhado, multi jogador e multi objetivo, estudo baseado em teoria dos jogos. Os experimentos e análise realizados proporcionaram um bom entendimento do impacto dos diferentes parâmetros de escalonamento e mostraram que a otimização não cooperativa pode resultar em ineficiências e num compartilhamento injusto dos recursos.
Abstract Advances in inter-networking technology and computing components have enabled Volunteer Computing (VC) systems that allows volunteers to donate their computers’ idle CPU cycles to a given project. BOINC is the most popular VC infrastructure today with over 5.900.000 hosts that deliver over 4.003 TeraFLOP per day. BOINC projects usually have hundreds of thousands of independent tasks and are interested in overall throughput. Each project has its own server which is responsible for distributing work units to clients, recovering results and validating them. The BOINC scheduling algorithms are complex and have been used for many years now. Their efficiency and fairness have been assessed in the context of throughput oriented projects. Yet, recently, burst projects, with fewer tasks and interested in response time, have emerged. Many works have proposed new scheduling algorithms to optimize individual response time but their use may be problematic in presence of other projects. In this text, we study the consequences of non-cooperative behavior in volunteer computing environment. In order to perform our study, we needed to modify the SimGrid simulator to improve its performance simulating VC systems. So, the first contribution is a set of improvements in SimGrid’s core simulation to remove its performance bottlenecks. The result is a simulator considerably faster than the previous versions and able to run VC experiments. Also, in the second contribution, we show that the commonly used BOINC scheduling algorithms are unable to enforce fairness and project isolation. Burst projects may dramatically impact the performance of all other projects (burst or non-burst). To study such interactions, we perform a detailed, multi-player and multi-objective game theoretic study. Our analysis and experiments provide a good understanding on the impact of the different scheduling parameters and show that the non-cooperative optimization may result in inefficient and unfair share of the resources.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/32857
Arquivos Descrição Formato
000788065.pdf (1.147Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.