Repositório Digital

A- A A+

Educação permanente em saúde : revisão sistemática da literatura científica

.

Educação permanente em saúde : revisão sistemática da literatura científica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Educação permanente em saúde : revisão sistemática da literatura científica
Autor Moreira, Márcia Chaves
Orientador Possa, Lisiane Bôer
Data 2010
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Especialização em Práticas Pedagógicas para a Educação em Serviços de Saúde.
Assunto Educação
Educação continuada
Educação permanente
Saúde
Resumo O presente trabalho aborda o tema da educação permanente em saúde, pauta constante na agenda dos serviços e gestores do setor. As transformações trazidas com a criação do Sistema Único de Saúde impõe a busca de alternativas que caminhem na direção do seu fortalecimento e efetivação de suas propostas. O conceito ampliado de saúde – como qualidade de vida, capacidade e autonomia para viver, experiência subjetiva, intimamente relacionada aos determinantes sociais - implica novas práticas de intervenção em saúde e, portanto, a formação de profissionais capazes de aprofundarem cada vez mais tais mudanças. Tendo como premissa que o ser humano está em incessante processo de aprendizagem e sendo o cotidiano de intervenção espaço privilegiado para a aquisição de habilidades e reflexão, a proposta de educação permanente vem ao encontro de tal condição à medida que acena novas possibilidades, que ultrapassam a aquisição de conhecimentos. Dentre as várias modalidades de formação/qualificação dos profissionais de saúde, destaca-se pelo componente da problematização do próprio processo de trabalho a partir das vivências cotidianas e pelo seu potencial para a modificação dos espaços sócio-ocupacionais através da dialética transformação dos sujeitos e suas práticas via interlocução de saberes, desenvolvimento do trabalho coletivo, oportunizando um movimento instituinte de novas relações e formas de fazer no interior das equipes. Nesta perspectiva, no ano de 2003, o Ministério da Saúde, através do Departamento de Gestão da Educação na Saúde (DEGES), propõe uma política de formação em educação permanente para o SUS. Uma inovação no setor. Percebendo a importância das práticas de educação permanente em saúde nos serviços, torna-se relevante a realização de estudos sobre o assunto. Assim sendo, o presente trabalho propõe-se a realizar uma revisão sistemática da literatura científica brasileira sobre a educação permanente em saúde. Tem como objetivos: listar a produção teórica sobre Educação Permanente em Saúde, descrever as temáticas dos trabalhos sobre Educação Permanente em Saúde; identificar as produções que abordam experiências de Educação Permanente; Identificar os períodos de concentração das publicações; listar os principais veículos de publicação da literatura sobre Educação Permanente em Saúde. O estudo caracteriza-se como uma pesquisa quanti-qualitativa de revisão sistemática da literatura. O caminho metodológico constituiu-se na definição das bases de dados e posterior busca nas fontes eleitas, Literatura Latino Americana e do Caribe em Ciências da Saúde (Lilacs) e Scientific Eletronic Library Online (Scielo), através dos descritores: educação permanente saúde, educação em saúde, educação profissional em saúde púbica e educação continuada. O material foi quantificado visando um panorama da produção teórica sobre o assunto, posteriormente categorizado de forma a responder os objetivos deste trabalho. Para análise dos dados optou-se pelo método da análise de conteúdo. Resultados: mostram que ainda há pouca produção sobre Educação Permanente em Saúde no âmbito dos descritores eleitos; que a maioria das produções tem como temas necessidades e demandas por processos formativos em educação permanente em saúde, descrição de dispositivos de educação permanente em saúde e implementação da política; a maioria das produções concentram-se no período compreendido entre os anos 2005 e 2009 e as publicações encontram-se diluídas em 27 veículos de informação; cerca de 20% das produções relatam experiências de educação permanente em saúde; também indicam sua presença em todos os níveis de atenção do SUS (hospitais, serviços especializados, serviços de urgência, atenção básica).
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/32963
Arquivos Descrição Formato
000759925.pdf (277.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.