Repositório Digital

A- A A+

A palavra viva : expressividade da voz no processo de representação criativa do texto

.

A palavra viva : expressividade da voz no processo de representação criativa do texto

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A palavra viva : expressividade da voz no processo de representação criativa do texto
Autor Giugliani, Beatriz
Orientador Alcântara, Celina Nunes de
Data 2008
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Especialização em Pedagogia da Arte.
Assunto Música
Resumo O foco deste trabalho foi desenvolver técnicas vocais e corporais para subsidiar uma forma mais eficaz e expressiva na prática de contação de história de um grupo de alunos que já experimenta esta prática. A experimentação prática deste trabalho esteve voltada para capacitação da performance individual e coletiva, desenvolvendo capacidades e potencialidades vocais e corporais com o intuito de aprimorar a leitura e posterior narrativa de textos selecionados. Os exercícios escolhidos (experiências corporais e vocais) para a execução desta pesquisa estão relacionados com o processo de autoconhecimento e capacidade de percepção do próprio corpo e visaram oportunizar o desenvolvimento das potencialidades corpóreo-vocais. Refletiu-se aqui sobre as formas pelas quais os sujeitos dessa pesquisa apropriam-se das palavras dos textos com os quais trabalham. Para que haja uma verdadeira apropriação é necessário mais do que compreensão do significado das palavras. (LARROSA, 2004). É necessário um corpo sensível e musical e uma linguagem inteira, a linguagem poética. Por isso a escolha do universo da poesia para esta prática. A primeira etapa desta pesquisa foi dedicada às atividades de sensibilização e consciência espaço-corporais. Aos poucos se estabeleceu a relação entre palavra/corpo/ritmo/espaço, ou seja, iniciouse o processo de conexão da linguagem corporal com o ritmo da palavra - os movimentos corporais, o ritmo da fala de cada um, a escuta do outro, as pausas, a entonação, as diferentes modulações, a colocação da voz. Minha tentativa maior, como proponente do trabalho que constituiu essa pesquisa, foi a de, fazendo uso das palavras de Fortuna, 2000: "[...] propor um ataque do ator à imortalidade da palavra escrita, para fazer renascer a mortalidade da palavra oral." Minhas principais referências teóricas foram Marlene Fortuna, Jorge Larrosa, Armindo Trevisan, Murray Schafer e Alexander Lower.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/33285
Arquivos Descrição Formato
000687822.pdf (175.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.