Repositório Digital

A- A A+

Qualidade de vida no trabalho em uma agência bancária de Porto Alegre

.

Qualidade de vida no trabalho em uma agência bancária de Porto Alegre

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Qualidade de vida no trabalho em uma agência bancária de Porto Alegre
Autor Vargas, Denise Oliveira
Orientador Piccinini, Valmiria Carolina
Co-orientador Vieira, Luciano José Martins
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Administração.
Assunto Qualidade de vida
Serviços bancários
Resumo Este estudo teve como objetivo avaliar, a partir das dimensões de Richard Walton, a Qualidade de Vida no Trabalho dos colaboradores de uma agência de apoio ao comércio exterior do “Banco Delta” em Porto Alegre, e a partir dos resultados obtidos, propor ações para a melhoria da QVT na agência estudada. O método de pesquisa utilizado foi o estudo de caso e os dados foram coletados através de uma entrevista semi-estruturada com cinco colaboradores, e de um questionário de questões fechadas do tipo Likert, que contou ainda com três questões abertas e foi aplicado com outros vinte funcionários. Todos os pesquisados atuam na agência em cargos operacionais. Foi feita análise de conteúdo, e os resultados das questões fechadas do questionário tabulados através de planilhas Excel, sendo os dados apresentados através de tabelas. Os instrumentos de pesquisa tiveram como referencial teórico o modelo de análise de Qualidade de Vida no Trabalho desenvolvido por Walton, que propõe oito dimensões e seus respectivos indicadores, permitindo uma análise abrangente da sua QVT. Os resultados do estudo revelaram que a qualidade de vida dos colaboradores da agência apresenta um grau elevado de insatisfação com relação a diversos indicadores do modelo pesquisado, principalmente os relacionados à estrutura organizacional e às políticas de gestão de pessoas, apesar das ações específicas de QVT que são disponibilizadas na agência. Entre os principais problemas apontados podem ser destacados os salários baixos, que não possibilitam suprir todas as necessidades sócio-econômicas, ao mesmo tempo em que não é condizente com as responsabilidades atribuídas aos funcionários, a falta de perspectiva de ascensão da carreira, carga excessiva de trabalho, aliada à pressão pelo cumprimento de metas e prazos, falta de reconhecimento da empresa pelo trabalho que é realizado, jornada extensa de trabalho, considerando o desgaste e o nível de estresse ocasionado pelo tipo de trabalho, que precisa obedecer a uma série de regras, exigindo elevado nível de concentração. A partir do estudo, foi possível verificar o quanto estes problemas podem afetar a qualidade de vida das pessoas dentro e fora do trabalho, demonstrando o quanto a QVT depende de um equilíbrio entre o trabalho e outras esferas da vida.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/33325
Arquivos Descrição Formato
000789207.pdf (320.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.