Repositório Digital

A- A A+

Espaço dos pobres : identidade social e territorialidade na modernidade tardia

.

Espaço dos pobres : identidade social e territorialidade na modernidade tardia

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Espaço dos pobres : identidade social e territorialidade na modernidade tardia
Autor Marzulo, Eber Pires
Orientador Araujo, Frederico Guilherme Bandeira de
Data 2005
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio de Janeiro. Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano e Regional. Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional.
Assunto Desenvolvimento socio-economico
Espaço social
Favela do Pavão-Pavãozinho (Rio de Janeiro, RJ)
Favelas
Identidade social
Modernidade
Paris (França)
Planejamento territorial
Pobreza urbana
População de baixa renda
Segregação espacial
Segregação social
Resumo A tese aborda a questão da identidade social no espaço dos pobres na modernidade tardia. O estudo está situado na tradição das ciências sociais que toma como elemento constitutivo da identidade social a dimensão espacial. Parte-se do problema da identidade social na modernidade tardia, desde a condição de crise das principais identidades da modernidade, a saber: a identidade individual, a nacionalidade e a identidade de classe. A crise dessas três matrizes identitárias modernas se articulam permitindo situar o espaço onde vivem os pobres na metrópole como parâmetro de definição de sua identidade social. A partir da literatura sobre o tema, dois espaços dos pobres são investigados como casos de estudo. No Brasil, a favela do Pavão-Pavãozinho, no Rio de Janeiro. Para ter elementos comparativos, fez-se uma pesquisa sobre o espaço dos pobres em Paris. Ali, o caso de estudo foi uma cité muito importante na região parisiense: Clos St. Lazare. Assim, foi possível abordar se a relação pobres-espaço é constitutiva de uma identidade social dos pobres na metrópole ocidental na modernidade tardia.
Abstract La thèse traite de la question de l’identité sociale entre ceux qui vivent dans les espaces des pauvres en la modernité tardive. L’étude est à l’intérieur d’une très grande tradition dans les sciences sociales qui présente comme un des éléments constitutifs de l’identité social la dimension spatiale. D’abord, recherche la problématique de l’identité sociale à l’époque de la modernité tardive, qui a comme condition la crise des identités plus fort de la modernité, à savoir: l’identité individuelle, la nationalité et l’identité de classe. La crise des trois matrices identitaires modernes s’articulent pour situer la possibilité des espaces où vivent les pauvres dans les métropoles on paramètre de sa identité. A partir de la littérature, deux espaces des pauvres sont recherchés comme cas de recherche. Au Brésil, la « favela » du Pavão- Pavãozinho à Rio de Janeiro. Pour avoir éléments comparatifs, s’il y a fait, aussi, une recherche sur l’espace des pauvres à Paris. Là, le cas a été une cité très important dans la région parisienne : le Clos St. Lazare. Ainsi, il a été possible traiter si le rapport pauvresespace est constitutif d’une identité sociale entre les pauvres dans la métropole occidentale en la modernité tardive.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/33456
Arquivos Descrição Formato
000790059.pdf (3.819Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.