Repositório Digital

A- A A+

O não dito sobre os requisitos de seleção de pessoal e as empresas de telefonia móvel: flexibilização, competências e intermediação de empregos na expansão capitalista

.

O não dito sobre os requisitos de seleção de pessoal e as empresas de telefonia móvel: flexibilização, competências e intermediação de empregos na expansão capitalista

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O não dito sobre os requisitos de seleção de pessoal e as empresas de telefonia móvel: flexibilização, competências e intermediação de empregos na expansão capitalista
Autor Straliotto, Marcia Carvalho e Silva
Orientador Ribeiro, Jorge Alberto Rosa
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Programa de Pós-Graduação em Educação.
Assunto Capitalismo
Competência
Seleção de pessoal
[en] Brokerage jobs
[en] Flexibility
[en] Personnel selection
[en] Requirements for selection
[en] Skills
Resumo O objetivo geral desta dissertação é analisar o não dito sobre os requisitos de seleção de pessoal das empresas de telefonia móvel, através de vagas encaminhadas para empresas intermediadoras de emprego. O estudo está centrado em três grandes eixos: a flexibilização, os requisitos descritos e os requisitos não descritos nas seleções realizadas por intermediadoras de emprego para as empresas de telefonia móvel. O primeiro eixo diz respeito ao contexto em que ocorrem os processos seletivos e verifica os aspectos explícitos e implícitos das relações flexíveis estabelecidas entre operadoras e empresas intermediadoras. O segundo eixo está centrado na análise dos requisitos descritos como necessários para os cargos, sendo esses critérios os anunciados para os candidatos. O terceiro eixo, por fim, analisa os requisitos não descritos, aqui nomeados como “não ditos”e não anunciados, mas praticados pelas empresas e determinantes para contratação ou exclusão de candidatos. Trata-se de uma pesquisa de abordagem qualitativo-exploratória. A coleta de dados foi realizada através de entrevistas semiestruturadas, realizadas com 14 sujeitos – gestores, selecionadores e trabalhadores – que atuam em empresas intermediadoras de emprego. O estudo constata que as vagas encaminhadas para as empresas intermediadoras são predominantemente operacionais e temporárias e que os processos seletivos realizados ocorrem mediante pressão por cumprimento de prazos e metas impostas pelas operadoras. A pesquisa revela que os requisitos de seleção de pessoal vão além dos descritos e anunciados socialmente, identificando 12 elementos que não constam no perfil formal das empresas, mas que são considerados na seleção. Com isso, questiona a negação da subjetividade e discurso de imparcialidade e neutralidade nos processos seletivos sustentados por correntes tradicionais da Administração e Psicologia. O estudo também discute a aplicação do modelo de competências no contexto de submissão e pressão por prazos em que estão inseridas as intermediadoras e conclui que o seu caráter subjetivo e ainda incipiente, em termos de ferramentas de avaliação, ajuda a mascarar os requisitos velados.
Abstract The objective of this paper in general is to analyze the untold about the requirements for personnel selection of mobile phone companies through vacancies taken to job brokerage companies. The study focuses on three main areas: flexibility, the requirements described and the requirements that are not described in the selections made by job brokerage companies to the mobile phone companies. The first axis is related to the context in which there are selective processes and it verifies the explicit and implicit aspects of flexible relations established between operators and brokerage companies. The second axis focuses on the analysis of the requirements needed for the positions described, these being the advertised criteria for applicants. The third axis, finally, discusses the requirements that are not described, here named as "untold" and not announced, but practiced by companies and fundamental to the recruitment or exclusion of applicants. This is an exploratory qualitative research approach. Data collection was conducted through semi structured interviews with 14 individuals - managers, pickers and workers - who work for job brokerage companies. The study points out that the vacancies taken to the job brokerage companies are mainly operational, temporary and the selective processes occur under pressure because of meeting deadlines and targets imposed by the operators. The research reveals that the requirements for personnel selection go beyond those described and announced socially, identifying 12 elements not found in the formal profile of the companies, but considered in the selection. Thus, it questions the denial of subjectivity and discourse of impartiality and neutrality in the selection processes supported by traditional patterns of management and psychology. The study also discusses the application of the competency model in the context of submission and pressure for deadlines in which job brokerage companies are embedded and it concludes that its subjective and still nascent nature in terms of assessment tools helps mask the hidden requirements.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/34154
Arquivos Descrição Formato
000791566.pdf (846.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.