Repositório Digital

A- A A+

Educação e monitorização por telefone de pacientes com insuficiência cardíaca : ensaio clínico randomizado

.

Educação e monitorização por telefone de pacientes com insuficiência cardíaca : ensaio clínico randomizado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Educação e monitorização por telefone de pacientes com insuficiência cardíaca : ensaio clínico randomizado
Outro título Education and telephone monitoring by nurses of patients with heart failure : randomized clinical trial
Outro título Educación y monitoreo por teléfono de pacientes con insuficiencia cardíaca: ensayo clínico randomizado
Autor Domingues, Fernanda Bandeira
Clausell, Nadine Oliveira
Aliti, Graziella Badin
Dominguez, Daniela Rivero
Silva, Eneida Rejane Rabelo da
Resumo Fundamento: Diferentes abordagens de enfermagem no manejo de pacientes com insuficiência cardíaca (IC) tem demonstrado benefícios na redução da morbidade e mortalidade. Entretanto, a combinação de educação intra-hospitalar com contato telefônico após a alta hospitalar tem sido pouco explorada. Objetivo: Comparar dois grupos de intervenção de enfermagem entre pacientes hospitalizados devido à IC descompensada: o grupo intervenção (GI) recebeu intervenção educativa de enfermagem durante a hospitalização, seguida de monitorização por telefone após a alta hospitalar e o grupo controle (GC) recebeu apenas a intervenção hospitalar. Os desfechos foram conhecimento da IC e autocuidado, número de visitas à emergência, re-hospitalizações e morte em um período de três meses. Métodos: Ensaio clínico randomizado. Pacientes adultos com IC e fração de ejeção do ventrículo esquerdo (FEVE) ≤ 45% que podiam ser contatados por telefone após a alta foram estudados. O conhecimento da IC foi avaliado por meio de um questionário padronizado que também incluía questões referentes ao conhecimento do autocuidado, o qual foi respondido durante o período de hospitalização e três meses depois. Para os pacientes do grupo GI, os contatos foram realizados por meio de telefonemas e as entrevistas finais foram conduzidas em ambos os grupos ao final do estudo. Resultados: Quarenta e oito pacientes foram alocados no GI e 63 no grupo GC. A idade média (63 ± 13 anos) e FEVE (aproximadamente 29%) eram similares nos dois grupos. Os escores para conhecimento da IC e autocuidado foram similares na avaliação basal. Três meses depois, ambos os grupos demonstraram melhora significativa dos escores de conhecimento da IC e autocuidado (p < 0,001). Outros desfechos foram similares. Conclusão: A intervenção educativa de enfermagem intra-hospitalar beneficiou todos os pacientes com IC em relação ao conhecimento da doença e autocuidado, independente do contato telefônico após a alta hospitalar. (Arq Bras Cardiol 2011;96(3):233-239)
Abstract Background: Nursing approaches to manage patients with heart failure (HF) showed benefits in reducing the morbidity and mortality. However, combining intra-hospital education with telephone contact after hospital discharge has been little explored. Objective: To compare two nursing intervention groups among patients hospitalized due to decompensated HF: the intervention group (IG) received educational nursing intervention during hospitalization followed by telephone monitoring after discharge and the control group (CG) received in-hospital intervention only. Outcomes were levels of HF and self-care knowledge, the frequency of visits to the emergency room, rehospitalizations and deaths in a three-month period. Methods: Randomized clinical trial. We studied adult HF patients with left ventricle ejection fraction (LVEF) ≤ 45% who could be contacted by telephone after discharge. HF awareness was evaluated through a standardized questionnaire that also included questions regarding self-care knowledge, which was answered during the hospitalization period and three months later. For patients in the IG group contacts were made using phone calls and final interviews were conducted in both groups at end of the study. Results: Forty-eight patients were assigned to the IG and 63 to the CG. Mean age (63 ± 13 years) and L (around 29%) were similar in the two groups. Scores for HF and self-care knowledge were similar at baseline. Three months later, both groups showed significantly improved HF awareness and self-care knowledge scores (p < 0.001). Other outcomes were similar. Conclusion: An in-hospital educational nursing intervention benefitted all HF patients in understanding their disease, regardless of telephone contact after discharge. (Arq Bras Cardiol 2011;96(3):233-239)
Resumen Otros desenlaces fueron similares. Conclusión: La intervención educativa de enfermería intrahospitalaria benefició a todos los pacientes con IC en relación al conocimiento de la enfermedad y autocuidado, independiente del contacto telefónico después del alta hospitalaria. (Arq Bras Cardiol 2011;96(3):233-239
Contido em Arquivos brasileiros de cardiologia. São Paulo. Vol. 96, n. 3 (mar. 2011), p. 233-239
Assunto Insuficiência cardíaca
Pessoal de saúde
Telefone
[en] Clinical trial
[en] Education
[en] Health personnel
[en] Heart failure
[en] Nursing
[en] Telephone/utilization
[es] Educación
[es] Enfermería
[es] Ensayo clínico
[es] Insuficiencia cardíaca
[es] Personal de salud
[es] Teléfono / utilización
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/34297
Arquivos Descrição Formato
000785515.pdf (458.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
000785515-02.pdf (435.2Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir
000785515-03.pdf (431.7Kb) Texto completo (espanhol) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.