Repositório Digital

A- A A+

Aspectos epidemiológicos da paratuberculose bovina no Rio Grande do Sul

.

Aspectos epidemiológicos da paratuberculose bovina no Rio Grande do Sul

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Aspectos epidemiológicos da paratuberculose bovina no Rio Grande do Sul
Outro título Epidemiologic aspects of bovine paratuberculosis in Rio Grande do Sul – RS
Autor Gomes, Marcos José Pereira
Orientador Ribeiro, Vinícius Resende
Co-orientador Driemeier, David
Data 2002
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. Instituto de Veterinária. Curso de Pós-Graduação em Ciências Veterinárias.
Assunto Bovinos : Tuberculose
Epidemiologia veterinaria
Paratuberculose
[en] Bovine paratuberculosis
[en] Laboratory diagnosis
[en] Map
Resumo Descrevem-se os achados clínicos e patológicos da paratuberculose em uma criação intensiva de bovinos de leite no municí pio de Capela de Santana, RS. Os sinais clínicos foram observados em oito de um total de 345 bovinos, consistindo em diarréia crônica refratária aos tratamentos, emagrecimento progressivo e queda na produção de leite. As principais lesões macroscópicas, observadas nos oito animais necropsiados, incluíam intestino delgado com acentuado espessamento da parede e superfície mucosa de aspecto reticulado, semelhante às circunvoluções cerebrais, lesão essa perceptível, através da serosa. A luz intestinal estava preenchida com conteúdo fluido e de aspecto leitoso. Os vasos linfáticos do mesentério mostravam-se mais evidentes sendo que alguns tinham aspecto varicoso. Os linfonodos mesentéricos estavam aumentados de volume e, ao corte, fluía grande quantidade de líquido leitoso. Focos de mineralização foram observados na íntima das artérias, nas válvulas cardíacas e na serosa do rúmen. As principais lesões macroscópicas incluíam enterite, linfadenite e linfangite granulomatosa caracterizada por infiltrado inflamatório com macrófagos, células gigantes de Langhans que continham grande quantidade de bacilos álcool-ácido-resistentes. As lesões vasculares consistiam em degeneração e mineralização das túnicas í ntimas e média das artérias de grande calibre associada a proliferação de colágeno. Havia calcificação da serosa do rúmen atrofia hepatocelular difusa e hepatite granulomatosa multifocal. O M. avium subsp. paratuberculosis (Map) foi isolado em amostras de intestino e linfonodos de 8 vacas Holandesas (3,5%) com doença de Johne, dentre 229 amostras cultivadas provenientes de um rebanho leiteiro. Amostras inoculadas em HEYM com micobactina produziram colônias identificadas como Map, segundo as caracterí sticas fenotí picas próprias como: crescimento lento, coloração álcool-ácido-resistente (A.A.R.) e dependência a micobactina. O laboratório de Referência da OIE confirmou a amostra isolada. O M. avium subsp. paratuberculosis (Map) foi isolado em amostras de intestino e linfonodos de 8 vacas Holandesas (3,5%) com doença de Johne, dentre 229 amostras cultivadas provenientes de um rebanho leiteiro Amostras inoculadas em HEYM com micobactina produziram colônias identificadas como Map, segundo as caracterí sticas fenotí picas próprias como: crescimento lento, coloração álcool-ácido-resistente (A.A.R.) e dependência a micobactina. O laboratório de Referência da OIE confirmou a amostra isolada. Não houve isolamento do agente em 221 amostras intestinais quando processadas, após 2 anos de sua colheita. O teste de IDGA aplicado como “screening”, detectou 26 vacas (11,4%) positivas, dentre 228 animais testados e sacrificados em matadouro. O teste de ELISA adsorvido, utilizando o antí geno PPA-3 detectou 125 (39,8%) amostras positivas. O ELISA não adsorvido detectou mais 32 (10,1%) reagentes positivos, dentre os 314 bovinos testados. A prevalência da infecção causada pelo Map em 36 rebanhos leiteiros procedentes de 25 municí pios do Rio Grande do Sul foi estimada em 44,6% das 1316 amostras testadas. A infecção foi identificada em 35 (97,2%) dos 36 rebanhos testados e presentes em todos os municí pios incluí dos. A ocorrência da doença de Johne foi enfatizada, tanto a forma clí nica quanto a infecção subclí nica no Rio Grande do Sul, sugerindo a adoção de medidas de controle sejam aplicadas na proteção dos rebanhos leiteiros nacionais.
Abstract The clinical and pathological aspects of bovine paratuberculosis in a dairy herd in the county of Capela de Santana, Rio Grande do Sul, southern Brazil are described. Clinical signs in eight cows out 345 cattle included chronic diarrhea refractory to treatment, progressive emaciation and decreased milk production. Necropsy findings included severe and diffuse thickening of the mucosa of the small intestine with exaggerated reticular pattern, reflected in the serosal surface, similar to cerebral gyri. Intestinal loops were filled with whitish watery contents. The lymphatic vessels of the intestinal serosa and of the mesentery were thickened and tortuous. The mesenteric lymph nodes were enlarged and, on cut surface, there were oozing of milky fluid. Plaques of mineralization were evident in the intima of larger arteries, in the endocardium of the heart valves and in the ruminal serosa. There was also edema of abomasal folds and atrophy of caudate lobe of the liver. The main histopathological findings were granulomatous enteritis, lymphadenitis and lymphangitis. The inflammatory infiltrate was composed of macrophages, epithelioid cells and Langhan`s giant cells containing large numbers of acid-fast bacilli. Vascular lesions included degeneration, calcification and collagen proliferation of the intima and media of larger arteries. Other microscopic lesions included calcification of the ruminal serosa, diffuse hepatocellular atrophy and multifocal granulomatous hepatitis. M. avium subsp. paratuberculosis (Map) was isolated from intestines and lymph nodes samples obtained from 8 Holstein cows (3.5%) with Johne’s Disease among 229 inoculated samples from a unique dairy herd in Rio Grande do Sul State, South Brazil. Cultures on HEYM supplemented with mycobactin yielded colonies identified like Map by phenotypic properties: Slow growth, acid-fast stain and mycobactin dependency. OIE Reference Laboratory in Argentine confirmed the strain like Map. The attempts to isolate the agent from 221 intestinal samples processed after 2 years were unsuccessful. The AGIDT applied as a screening test detected 26 positive cows (11.4%) among 228 tested animals at slaughterhouse. The absorbed ELISA test using PPA-3 antigen detected 125 positive animals (39.8%) and 47 (14.9%) suspect samples among 314 animals tested. Nonabsorbed ELISA test detected more 32 (10.1%) positive animals and 18 (5.7%) suspect samples than absorbed ELISA test. The prevalence of infection caused by Map was estimated in 35 bovine dairy herds in Rio Grande do Sul State by absorbed ELISA using PPA-3 commercial antigen. The ELISA test identified 558 positive (44.6%) animals among 1316 samples tested. The infection was detected in 35 dairy herds (97.2%) among 36 tested and was present in all 25 countries performed. The infection by Map was disseminated in dairy herds in Rio Grande do Sul State. It’ s emphasized the occurrence of clinical and subclinical forms of Johne’ s disease in Rio Grande do Sul and should be necessity the adoption of control measures in the protection of National dairy herds.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/3448
Arquivos Descrição Formato
000388394.pdf (1.268Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.