Digital Repository

A- A A+

Papel do estudo hemodinâmico hepático na avaliação de pacientes com cirrose

DSpace/Manakin Repository

Papel do estudo hemodinâmico hepático na avaliação de pacientes com cirrose

Show full item record

Statistics

Title Papel do estudo hemodinâmico hepático na avaliação de pacientes com cirrose
Author Dittrich, Sirlei
Advisor Cheinquer, Hugo
Mattos, Angelo Alves de
Date 2003
Level Doctorate
Institution Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas : Gastroenterologia.
Subject Cirrose hepática
Hipertensão portal
Abstract in Portuguese O objetivo deste estudo foi avaliar o comportamento do gradiente de pressão venosa hepática (GPVH) em pacientes com cirrose. Foram estudados 83 pacientes portadores de hepatopatia crônica, com média de idade de 52,9 ± 10,1 anos, sendo 71,1% do sexo masculino. Todos realizaram estudo hemodinâmico hepático, sendo determinado o GPVH. Nestes doentes o GPVH foi analisado segundo distintas variáveis clínicas, enfatizando seu papel na avaliação da probabilidade de sangramento a partir de um nível discriminativo. Os pacientes foram seguidos em média por 16,6 ± 16,02 meses e divididos em grupos conforme o desfecho: óbito, realização de cirurgia de “shunt” porto-cava, de transplante hepático e ressangramento por ruptura de varizes de esôfago durante o seguimento, tendo sido realizadas comparações entre as médias do GPVH nos diferentes desfechos. O nível de significância estatística adotado de foi 0,05. Com os dados obtidos foram possíveis os seguintes resultados: - A média do GPVH nos pacientes com hepatopatia crônica foi de 15,26 ± 6,46 mmHg. - Não houve diferença estatística entre as médias do GPVH nos hepatopatas crônicos de etiologia alcoólica e não alcoólica. - O risco relativo para sangramento por varizes de esôfago foi maior nos pacientes com GPVH acima de 10 e 12mmHg, embora tenha havido sangramento em doentes com níveis inferiores a estes. - A média do GPVH foi significativamente maior nos pacientes que apresentaram sangramento durante o seguimento em relação àqueles que estiveram livres desta complicação. - A média do GPVH no grupo de pacientes que sangraram, que foram a óbito, que realizaram “shunt” porto-cava e que foram a transplante hepático foi significativamente maior do que aquela observada nos pacientes que evoluíram sem complicações. - Não foi identificado um nível crítico discriminativo do GPVH que estivesse relacionado ao prognóstico. - A determinação do GPVH, ressalvada uma complicação de seriedade, mostrou-se um método seguro. Dos resultados aqui observados, conclui-se que a determinação do GPVH é útil em predizer qual população de cirróticos está mais suscetível ao sangramento digestivo por ruptura de varizes, bem como em auxiliar na avaliação do prognóstico dos mesmos.
Abstract The objective of the present study was to evaluate the behavior of the hepatic venous pressure gradient (HVPG) in patients with chronic liver disease. Eighthy-three patients were studied, with a mean age of 52,9 + 10,1 years and 71,1% males. All were submitted to hepatic hemodynamic study and HPVG was determined. HVPG was analised according to differents clinicals events, pointing out its role in the evaluation of bleeding probability related to a critical discriminatory level. The patients were followed up on average for 16,6 + 16,02 months and divided into groups according to outcome: death, portocaval shunt surgery, liver transplant, and rebleeding by rupture of esophageal varices during follow-up. The various outcome groups were compared for HVPG. The level of significance set at 0,05. The following results were obtained: - Mean HVPG was 15,26 + 6,46 mmHg in patients with chronic liver disease. - There was no significant difference in HVPG between patients with cirrhosis of alcoholic and non-alcoholic etiology. - The relative risk for bleeding due to esophageal varices was higher in patients with HVPG above 10 and 12 mmHg, although bleeding also occurred among patients with levels lower than these. - Mean HVPG was significantly higher among patients who presented bleeding during follow-up than among those who did not present this complication. - Mean HVPG was significantly higher among patients who presented bleeding, who died, patients submitted to portocaval shunt and patients submitted to liver transplantation than among patients who progressed without complications. - We did not identify a critical discriminatory HVPG level related to prognosis. - HVPG determination proved to be a safe measure, except in one case. On the basis of the present results, we conclude that HVPG determination is useful in predicting which cirrhotic population is more susceptible to digestive bleeding due to varix rupture and also as a index prognostic for these patients.
Type Thesis
URI http://hdl.handle.net/10183/3470
Files Description Format View
000401293.pdf (1.073Mb) Texto completo Adobe PDF View/Open

This item is licensed under a Creative Commons License

This item appears in the following Collection(s)


Show full item record

Browse



  • The author is the owner of the copyrights of the documents available in this repository and is prohibited under the law, the marketing of any kind without prior authorization.
    Graphic design by Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.