Repositório Digital

A- A A+

Respostas morfofisiológicas e produtivas de genótipos forrageiros nativos em diferentes condições de luminosidade

.

Respostas morfofisiológicas e produtivas de genótipos forrageiros nativos em diferentes condições de luminosidade

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Respostas morfofisiológicas e produtivas de genótipos forrageiros nativos em diferentes condições de luminosidade
Outro título Morphophysiological and productive responses of native forage genotypes under contrasting light levels
Autor Barro, Raquel Santiago
Orientador Medeiros, Renato Borges de
Co-orientador Varella, Alexandre Costa
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Agronomia. Programa de Pós-Graduação em Zootecnia.
Assunto Fisiologia vegetal
Morfologia vegetal
Pastagem nativa
Planta forrageira
Resumo A obtenção de sub-bosques silvipastoris produtivos depende da utilização de genótipos forrageiros adaptados ao ambiente, com bom desempenho agronômico e persistência sob sombra e pastejo. Para avaliar a tolerância de genótipos nativos à sombra, foram determinados o desempenho produtivo e algumas características morfofisiológica de três gramíneas e uma leguminosa sob dois níveis de sombra artificial, em comparação ao pleno sol. O experimento foi conduzido na região da Campanha do Rio Grande do Sul, Bagé, durante dois ciclos de avaliação (dezembro/2008 a abril/2009 e dezembro/2009 a abril/2010). Foi utilizado um delineamento experimental em parcelas subdivididas com três repetições, onde os níveis de sombra (0%, 50% e 80% de restrição luminosa) constituíram as parcelas principais e os genótipos forrageiros (Paspalum regnellii, P. dilatatum P. notatum e Arachis pintoi), as subparcelas. Foram determinados o rendimento de matéria seca de forragem (RENDMS), o índice de área foliar (IAF), a área foliar específica (AFE), a interceptação luminosa (IL), a eficiência de uso da radiação (EUR) e o índice de nutrição nitrogenada (INN) das plantas. O maior RENDMS acumulado foi de P. regnellii (1500 e 1700 g m-2, respectivamente para o primeiro e segundo ciclo de avaliação) independente do nível de sombra. Este genótipo foi o único que não apresentou redução no RENDMS sob sombra intensa (80%). Para os quatro genótipos, o RENDMS foi maior (P <0,05) sob 50% de sombra, em relação ao sol pleno e 80% de sombra. Constatou-se uma forte influência da precipitação pluvial sobre o desempenho produtivo dos genótipos em cada ciclo de avaliação. Para P. dilatatum e P. notatum, os efeitos positivos do sombreamento moderado (50%) sobre o RENDMS estiveram ligados com a menor disponibilidade hídrica. Os níveis de sombra promoveram aumento do IAF, da AFE e do INN das gramíneas avaliadas, em comparação com o pleno sol. A EUR foi incrementada com o aumento do nível de sombra para os quatro genótipos. Todos os genótipos apresentaram bom desempenho sob níveis moderados de sombreamento, destacando-se o RENDMS de P. regnellii e P. dilatatum bem como o teor de N em P. notatum e A. pintoi, evidenciando serem genótipos promissores para utilização em sub-bosques silvipastoris na Campanha do RS.
Abstract The achievement of a highly productive understorey pasture in silvopastoral systems depends on the use of well adapted forage genotypes, showing good agronomic performance and persistence under shading and grazing. In order to evaluate the shade tolerance of some forage native genotypes, the dry matter yield and some morphophysiological characteristics of three grasses and a legume under two artificial shade levels and at full sun were analyzed. The experiment was conducted in the Campanha region, Bagé, Rio Grande do Sul State. Field data were collected during two evaluation cycles (December/2008 to April/2009 and December/2009 to April/2010). A split plot experimental design with three replications was used, where shade levels (0%, 50% and 80% light restriction) were the main plots and genotypes (Paspalum regnellii, P. dilatatum, P. notatum and Arachis pintoi) were the subplots. Herbage dry matter yield (DMY), leaf area index (LAI), specific leaf area (SLA), light interception (LI), radiation use efficiency (RUE) and the Nitrogen nutrition index (NNI) of plants were determined. The highest accumulated DM yield was obtained by P. regnellii (1500 and 1700 g m-2 respectively, for the first and second evaluation cycle) regardless of shade level. It was the only genotype that showed no reduction in DMY under intense shade (80%). For all genotypes, the DMY was higher (P <0.05) under 50% shade, compared to 80% shade and full sunlight. There was a strong influence of rainfall on the performance of genotypes under shade. For P.dilatatum and P. notatum, the positive effects of moderate shading (50% shade) on forage production were linked to lower soil water availability. Shading levels increased LAI, SLA and the NNI of grasses in comparison to the full sun. The RUE was increased with increasing shade levels for all genotypes. All genotypes performed well under moderate shading level, highlighting the higher DMY of both P. regnellii and P. dilatatum and the high N content in P. notatum and A. pintoi, all of them showing to be promising genotypes for use in silvopastoral systems at the Campanha region in southern Brazil.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/34770
Arquivos Descrição Formato
000793067.pdf (4.532Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.