Repositório Digital

A- A A+

Autoconsciência em medidas de autorrelato e em contextos de resolução de problemas

.

Autoconsciência em medidas de autorrelato e em contextos de resolução de problemas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Autoconsciência em medidas de autorrelato e em contextos de resolução de problemas
Autor Silveira, Amanda da Costa da
Orientador Gomes, William Barbosa
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Programa de Pós-Graduação em Psicologia.
Assunto Adaptação
Autoconsciência
Auto-relato
Solução de problemas
Testes psicológicos
[en] Inner speech
[en] Problem solving
[en] Self-consciousness
[en] Self-report measures
Resumo O conceito de autoconsciência em psicologia é definido como a habilidade de o indivíduo se tornar objeto de sua própria consciência. Este trabalho visou a investigar essa tradicional definição de forma teórica e empírica. Considerações sobre o conceito de autoconsciência sob a perspectiva da fenomenologia, do pragmatismo e da semiótica sugerem uma abordagem da autoconsciência não apenas como objeto da consciência, mas como uma instância presente em toda a experiência humana. Esta conclusão da parte teórica é posta à prova empírica em dois contextos que viabilizam o estudo da autoconsciência em psicologia: as medidas de autorrelato e a conversa interna verbalizada em tarefas de resolução de problemas. Para realizar estes dois estudos empíricos, a tese ainda envolveu a adaptação de três medidas de autorrelato relacionadas à autoconsciência para a população brasileira: a Escala de Autoabsorção, a Escala de Autorrelfexão e Insight e a Escala Filadélfia de Mindfulness. Os estudos empíricos que se seguiram apontaram resultados que sugerem inovações no conceito de autoconsciência em psicologia, no sentido de contemplar não apenas sua dimensão reflexiva, mas também pré-reflexiva. Tais achados puderam ser observados tanto nas dimensões resultantes da análise fatorial realizada com todos os itens das medidas de autorrelato integrantes do estudo, assim como na conversa interna verbalizada dos participantes que resolveram a problemas analíticos e de insight.
Abstract Self-consciousness has been definied within the Psychological Science as a capacity that one has to become the object of their own consciousness. This dissertation aimed to investigate such traditional definition using theoretical and empircal procedures. Considerations on the concept of self-consciousness in the phenomenological, pragmatical and semiotic approaches suggest an understanding of self-consciouness not only as an object of consciousness, but also as an instance that is present throughout the whole human experience. This conclusion is under empirical testing in two contexts that allow the study of selfconsciousness in Psychology: self-report measures and verbalized inner speech in problem-solving tasks. In order to proceed with these two empirical studies, this dissertation had to include the adaptation to the Brazilian population of three selfreport measures related to self-consciousness: the Self-Absorption Scale, the Self- Reflection and Insight Scale and the Philadelphia Mindfulness Scale. The following empirical studies suggested results related to inovations in the concept of self-consciousness to the Psychological Science, so that it would include not only its reflexive dimension, but also its pre-reflective one. Such outcomes were observed not only in the resulting dimensions of a factorial analysis of all the items from the self-report measures used in this study, but also in the verbalized inner speech of those participants who solved analytical and insight problem tasks.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/35038
Arquivos Descrição Formato
000794237.pdf (3.301Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.