Repositório Digital

A- A A+

Avaliação de células-tronco mesenquimais provenientes de camundongos NOD

.

Avaliação de células-tronco mesenquimais provenientes de camundongos NOD

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Avaliação de células-tronco mesenquimais provenientes de camundongos NOD
Autor Rosa, Priscila Machado da
Orientador Guma, Fátima Theresinha Costa Rodrigues
Co-orientador Sesterheim, Patrícia
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase Molecular, Celular e Funcional: Bacharelado.
Assunto Células-tronco mesenquimais
Diabetes mellitus tipo 1
Resumo Objetivo Com base na capacidade imunomodulatória das célulastronco mesenquimais (MSCs), elas têm sido consideradas importantes ferramentas para o estudo de doenças auto-imunes como o diabetes mellitus tipo 1. Tendo em vista a importância da utilização dos camundongos NOD (nonobese diabetic) como modelos animais para o estudo de diabetes em seres humanos, o objetivo deste trabalho foi caracterizar e comparar o comportamento celular das MSCs derivadas da medula óssea e do pâncreas de camundongos BALB/c, NOD- (normoglicêmico) e NOD+ (hiperglicêmico). Métodos As MSCs isoladas foram mantidas em meio de cultura e sofreram repiques de acordo com a cinética celular de cada subcultura. Estas células foram caracterizadas através de análise morfológica qualitativa, análise fenotípica e diferenciação adipogênica e osteogênica. Resultados Somente os camundongos BALB/c apresentaram altas taxas replicativas, alcançando a passagem necessária para a sua caracterização. Já as oriundas de NOD+, algumas apresentaram confluência suficiente para efetuação da primeira passagem, que após realizada, pararam de expandir e tornaram-se inviáveis. As MSCs de NOD- apresentaram baixas taxas replicativas tornando-se inviáveis entre segunda e terceira passagem. Conclusão As MSCs provenientes da medula óssea e do pâncreas de animais NOD encontram-se prejudicadas quanto as suas características básicas de expansão e proliferação in vitro quando comparadas às MSCs dos animais normoglicêmicos controles da linhagem BALB/c.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/35310
Arquivos Descrição Formato
000793800.pdf (275.3Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.