Repositório Digital

A- A A+

Comportamento reprodutivo de Melanophryniscus cambaraensis (Anura: Bufonidae) na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul, Brasil

.

Comportamento reprodutivo de Melanophryniscus cambaraensis (Anura: Bufonidae) na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul, Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comportamento reprodutivo de Melanophryniscus cambaraensis (Anura: Bufonidae) na Floresta Nacional de São Francisco de Paula, Rio Grande do Sul, Brasil
Autor Caorsi, Valentina Zaffaroni
Orientador Martins, Márcio Borges
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase Ambiental: Bacharelado.
Assunto Floresta Nacional de São Francisco de Paula (RS)
Melanophryniscus cambaraensis
Reprodução animal
[en] Amplexus
[en] Anura
[en] Bufonidae
[en] Explosive breeding
[en] Larval development
[en] Melanophryniscus cambaraensis
[en] Oviposition
[en] Reproductive strategies
Resumo Os anuros apresentam uma grande diversidade reprodutiva, associada às características ambientais de onde vivem. O gênero Melanophryniscus, família Bufonidae, apresenta, atualmente, 26 espécies distribuídas ao sul da América do Sul. A espécie Melanophryniscus cambaraensis é endêmica do Planalto das Araucárias, Rio Grande do Sul, Brasil e é considerada, no estado, ameaçada de extinção. A mesma apresenta reprodução do tipo explosiva, caracterizado por ocorrer em poucos dias e desencadeado por intensas chuvas que formam um riacho temporário. O estudo teve como objetivo descrever o comportamento reprodutivo da população de M. cambaraensis na Floresta Nacional de São Francisco de Paula (FLONA SFP), Rio Grande do Sul, Brasil. Os dados foram coletados durante três eventos reprodutivos dessa população ocorridos em 2009, onde foram analisados os seguintes comportamentos: corte, amplexo, interações agonísticas e desova; posteriormente observados, também, o tempo de desenvolvimento do estágio de ovo e girino até sua metamorfose. Durante o evento, os machos de M. cambaraensis apresentaram dois comportamentos de corte: o canto e a procura ativa. As fêmeas desovaram durante um período de seis horas de amplexo no sítio reprodutivo e 36 horas em cativeiro e em ambos os casos as posturas foram realizadas em parcelas. Durante o evento reprodutivo, machos de M. cambaraensis empregaram a estratégia de macho deslocador e foram observadas oito táticas aplicadas pelo mesmo durante o combate para desfazer o amplexo e roubar a fêmea. O desenvolvimento larval em cativeiro durou sete dias do estágio de ovo até girino e a metamorfose dos indivíduos até o estágio 42 de Gosner levou 34 dias.
Abstract The diversity of reproductive modes in amphibians is much greater than any other groups of tetrapod vertebrates, that’s, in part, a reflection of the environmental characteristics of where they live. The genus Melanophryniscus (Bufonidae) is currently composed of 26 species geographically distributed in the south of South America. Melanophryniscus cambaraensis is a vulnerable red-bellied toad, endemic to the subtropical southeastern Araucaria Plateau in the Campos de Cima da Serra’s micro region, Rio Grande do Sul, Brazil. It is an explosive breeder, so the reproductive events occur after intense rains and breeding activity last only a few days. In this study we described the reproductive behavior of M. cambaraensis from Floresta Nacional de São Francisco de Paula (FLONA SFP), Rio Grande so Sul, Brasil. We collected data in 2009 at a temporary stream in FLONA SFP during three reproductive events. We observed reproductive behaviors as courtship, amplexus, scramble competition and oviposition and also larval development. During the reproductive event, males used two courtship behaviors: vocalization and mate searching. Spawning behavior in M. cambaraensis occurred during, at least, six hours of amplexus in the reproductive site and 36 hours in captivity. During the event, males of M. cambaraensis had an aggressive behavior. We observed them using eight tactics to try to displace the amplexed male. Larval development, in captivity, took seven days from egg to tadpole and 34 days from egg to Gosner stage 42.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/35327
Arquivos Descrição Formato
000794614.pdf (776.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.