Repositório Digital

A- A A+

Teorias do projeto e representação : investigação sobre uma lacuna epistemológica

.

Teorias do projeto e representação : investigação sobre uma lacuna epistemológica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Teorias do projeto e representação : investigação sobre uma lacuna epistemológica
Autor Silva, Fernando Duro da
Orientador Oliveira, Rogerio de Castro
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Arquitetura. Programa de Pesquisa e Pós-Graduação em Arquitetura.
Assunto Arquitetura : Teoria
Epistemologia
Projeto arquitetônico
[en] Architectural theory
[en] Design theory
[en] Epistemology
[en] Language games
[en] Representation
Resumo O tema central da tese é o projeto arquitetônico e a constatação de que há uma lacuna epistemológica entre a ação projetual e sua atualização como objeto arquitetônico. A tese delineia um quadro teórico de cunho explicativo que visa estabelecer a base para a compreensão do estatuto epistêmico do processo projetual, do ponto de vista do pensamento arquitetônico. Para tal recorre à interpretação de textos de fontes da teoria e história da arquitetura, da epistemologia e da filosofia que são cotejados, revelando relações que lançam luz sobre o problema. A investigação identifica no surgimento da tradição projetual herdada do Renascimento a origem do distanciamento entre as bordas daquela lacuna, que de resto é inerente à separação entre concepção (teórica) e execução (prática) da arquitetura, portanto à própria atividade projetual. O desenvolvimento dos sistemas de representação em favor do ideal arquitetônico como “cosa mentale” propiciou a relativa autonomia do projeto em relação ao objeto arquitetônico, que, guiado no primeiro momento pelo balanço entre a invenção moderada e a convenção garantida pelos tratados como o de Vignola, paulatinamente orientou-se na direção do esgotamento das possibilidades da representação, ao ponto de tornar a viabilidade de execução do projeto dependente do desenvolvimento de programas de computador voltados à modelagem e representação digitais. A tese identifica a insuficiência das teorias do projeto como resolução de problemas para dar conta do aspecto epistemológico projetual de forma compreensiva, recorrendo como alternativa à epistemologia da prática de Schön e à filosofia da linguagem de Wittgenstein, em especial ao conceito de jogo de linguagem desse último. Este modelo explicativo e operativo é que permite avançar na construção de “pontes” entre as duas margens da lacuna, com a ressalva de que a lacuna é inevitável em função da natureza da atividade projetual. Esta tese se encerra não com a pretensão da resposta definitiva, mas com a problematização que qualifica e ilumina a questão.
Abstract The main topic of this thesis is architectural design and the observation that there is an epistemological gap between the act of designing and its concrete realization as an architectural object. The thesis presents a theoretical framework that aims at setting the grounds for understanding the epistemology of the design process from the standpoint of architectural thinking. In order to do so, explores, by interpreting, texts on theory and history of architecture, comparing them with others on epistemology and philosophy; by doing this, tries to uncover connections among such sources, especially connections that may shed light on that issue. The investigation identifies the origin of that gap in the emergence of western tradition, in the Renaissance, of an architectural design in which there is an inherent separation between the concept (theory) and the execution (praxis); thus, this gap is inherent to the activity of designing. The development of representation systems in favor of the ideal of architectural practice as "cosa mentale" produced a relative autonomy of the architectural design in relation to the architectural object. Initially guided by the balance between moderate invention and convention, assured by treaties like Vignola's, the act of designing has gradually oriented itself towards the exhaustion of possibilities of representation. It has reached the point where feasibility of execution of a design relies greatly on the development of computer softwares designed both for modeling and producing digital representation. The thesis claims that design theories are insufficient to account for the epistemological aspect of designing, and alternatively proposes a model based on Donald Schön's epistemology as well as on Ludwig Wittgenstein's philosophy of language, in particular on his concept of language games. This explanatory and operative model allows us to move forward in the construction of “bridges" over the gaps, though some gap is inevitable given the nature of the act of designing. This thesis does not claim to have answered the issue definitely, but it has the intention of having contributed in shedding light on it.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/35344
Arquivos Descrição Formato
000793491.pdf (4.708Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.