Repositório Digital

A- A A+

Comportamentos reprodutivos em Mimagoniates inequalis (Eigenmann, 1911) (Characidae: Stevardiinae: Glandulocaudini)

.

Comportamentos reprodutivos em Mimagoniates inequalis (Eigenmann, 1911) (Characidae: Stevardiinae: Glandulocaudini)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Comportamentos reprodutivos em Mimagoniates inequalis (Eigenmann, 1911) (Characidae: Stevardiinae: Glandulocaudini)
Autor Fukakusa, Clayton Kunio
Orientador Malabarba, Luiz Roberto
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Biociências. Curso de Ciências Biológicas: Ênfase Ambiental: Bacharelado.
Assunto Mimagoniates inequalis
Resumo A fecundação interna é um evento relativamente raro entre os teleósteos. Dentre os caracídeos, todas as espécies da tribo Glandulocaudini possuem uma estratégia reprodutiva alternativa denominada inseminação, onde o macho transfere o esperma para o ovário das fêmeas. Contudo, o momento da fecundação e a forma como ocorre a transferência dos espermatozóides para os ovários são ainda desconhecidos. Este estudo tem por objetivo esclarecer aspectos reprodutivos de espécies inseminadoras de Characidae, através da análise do comportamento reprodutivo de Mimagoniates inequalis, descrevendo a corte, a competição entre os machos e como ocorre a inseminação e a desova. Em laboratório, quatro aquários foram montados com dois machos e três fêmeas cada. Foram realizadas 19 filmagens com oito horas de duração. Três filmagens (24 h) foram utilizadas para reconhecer os comportamentos mais frequentes. As outras 16 filmagens (128 h), 4 por aquário, foram divididas em sessões de 60 minutos, para registro dos comportamentos, a duração e horário das atividades. Identificamos 16 atos comportamentais, sendo seis de corte, nove agonísticos e um de desova. Evidenciamos uma hierarquia entre os machos, onde um macho conquista a dominância através de elaboradas interações agonísticas e inibe o acesso dos machos submissos às fêmeas. Os machos realizam um intenso investimento em corte, através de quatro sequências de atos comportamentais. Em um destes atos identificamos um movimento junto à superfície da água, onde o casal fica unido pela região ventral, sendo o único comportamento observado que pode resultar na inseminação. As fêmeas desovam um ou poucos ovos de cada vez na face abaxial das folhas de diferentes plantas, caracterizando um grande investimento parental. A seleção do local de desova pode ter consequências significantes para o fitness da prole através da criação de condições para o desenvolvimento larval.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/35346
Arquivos Descrição Formato
000794593.pdf (2.061Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.