Repositório Digital

A- A A+

"Dinâmica espacial urbana e potencial de atratividade"

.

"Dinâmica espacial urbana e potencial de atratividade"

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título "Dinâmica espacial urbana e potencial de atratividade"
Autor Palma, Niara Clara
Orientador Krafta, Rômulo Celso
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Arquitetura. Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional.
Assunto Crescimento urbano
Desenvolvimento urbano
Espaço urbano : Transformação
Estrutura urbana
Interação espacial
Simulação
Uso do solo
Resumo A estrutura urbana muda de acordo com as necessidades da sociedade. Essas modificações são identificadas em características físicas como a volumetria das edificações, intensidade de ocupação urbana, e infraestrutura. Cada decisão de alocação de atividades é tomada considerando a estrutura urbana existente que limita a capacidade de decisão de outras atividades pelo uso do espaço ou das relações estabelecidas assumindo um comportamento sistêmico. Considera-se a transformação, tanto espacial, quanto de uso do solo como o resultado da interação entre diferentes níveis de um sistema: decisões individuais, subsistemas urbanos (interdependência socioeconômica) e o macrossistema urbano (interação entre subsistemas) gerando um processo de mudança contínuo. O conceito de interação espacial oferece um modelo abstrato abrangente no qual a cidade sofre a influência de um “campo de forças” gerado pela distribuição das atividades que atraemse ou repelem-se umas às outras. O crescimento e a alocação das atividades seguem princípios como atratividade, acessibilidade (Wilson, 1961), competição, economia de aglomeração e relações socioeconômicas. A transformação da estrutura urbana é considerada como o resultado da interação entre componentes de um sistema complexo com diferentes níveis de organização: decisões individuais, subsistemas urbanos e macrossistema urbano. Essa abordagem considera os conceitos ligados às teorias neoclássicas dentro de um arcabouço teórico ligado à autoorganização e sinergética (Haken, 1983). A representação da dinâmica urbana será feita a partir do Modelo Autômato celular POTENCIAT (Potencial Change and Intra-urban Attractiveness) onde atividades são alocadas baseadas com base na informação disponível que consistem de: geração de atratividade de atividades iguais e suas complementares; geração de repulsão entre atividades incompatíveis. As relações funcionais definem a complementaridade e repulsão, assim como a capacidade de competir com as outras atividades do sistema. A analogia reduz o sistema urbano a um campo de cargas positivas e negativas, simulando atratividade de cada atividade urbana localizada espacialmente. Os resultados das Simulações do Modelo Potenciat são objeto de estudo a partir de cinco indicadores para encontrar convergência com propriedades e comportamentos existentes em sistemas reais. Os resultados das quatro simulações serão avaliados segundo suas propriedades espaciais e estruturais.
Abstract Urban environment changes according to the needs of our society. These modifications are identified in characteristics such as building typology, intensity of urban occupation, and infrastructure. Each decision is taken considering the existing urban structure and it limits the decisions of other activity units by the use of space or the relations that are established, therefore assuming a systemic behavior. It is considered here the transformation, either spatial or of urban land use as a result of the interaction among different levels of a system: individual decisions, urban subsystems (social and economic interdependence) and urban macro system (interaction among subsystems), generating an ever changing process. The concept of spatial interaction offers a thorough abstract model, in which the city is a changing force field, created by the activities’ distribution that attract or repel themselves. The growth and location of activities follow principles such as attractiveness, accessibility (Wingo 1961), competition, agglomeration economy and social and economic relationship. Urban structure transformation is considered as a result of the interaction of components of a complex system with different organization levels: individual decisions, urban subsystems and urban macro systems. This approach considers the concepts related to the neoclassical theories within a theoretical framework linked to self-organization and sinergetics (Haken, 1983) Urban dynamic representation will occur from the Celular Automata POTENCIAT model (Potencial Change and Intra-urban Attractiveness) where activities are allocated based on the available information, which consists of: generating attractiveness by means of equal activities and their complementary ones; generating repulsion of incompatible attractivenesses. Each urban activity defines the complementarity and repulsion relations, as well as the capacity of expelling other activities from the system. The analogy used reduces the urban system to an electric field of positive and negative charges, simulating the attractiveness of each urban activity located spatially. Results of Simulations with Model POTENCIAT are object of a study based on five indicators in order to find convergence with existing properties and behavior in real systems. The results of four simulations will be evaluated according to their spatial and structural properties.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/35396
Arquivos Descrição Formato
000794337.pdf (13.94Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.