Repositório Digital

A- A A+

As relações entre as transformações econômicas e o ritmo da produção do espaço urbano. Estudo de caso : Aracaju

.

As relações entre as transformações econômicas e o ritmo da produção do espaço urbano. Estudo de caso : Aracaju

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As relações entre as transformações econômicas e o ritmo da produção do espaço urbano. Estudo de caso : Aracaju
Autor Araújo, Rozana Rivas de
Orientador Lahorgue, Maria Alice Oliveira da Cunha
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Arquitetura. Programa de Pós-Graduação em Planejamento Urbano e Regional.
Assunto Cidades : Aracaju (SE)
Configuração espacial
Configuração urbana
Desenvolvimento econômico
Urbanização
[en] Economic cycles
[en] Urbanization of capital
[en] Urban space configuration
[en] Urban space cycles
Resumo Esta tese investiga as correlações existentes entre os ciclos econômicos (enfatizando a localização das atividades econômicas motrizes) e os ciclos espaciais urbanos (entendidos como as “ondas” de construção da cidade). Aracaju, capital do estado de Sergipe, Brasil, foi escolhida como estudo de caso por apresentar especificidades em sua trajetória urbana e econômica. Em síntese, a cidade foi implantada em 1855, sob um planejamento inicial que se restringia a definição do traçado das ruas e ao código de posturas. As grandes áreas de mangue e regiões alagadiças não permitiram a expansão urbana com a tecnologia da época e com as condições financeiras do estado, o resultado foi uma cidade compacta. Com a descoberta do petróleo em Sergipe, na década de 1960, ocorreu o deslocamento dos escritórios da Região Nordeste de Petróleo de Maceió para Aracaju, decisão que trouxe novos funcionários a cidade, com remuneração maior que a média dos moradores até então e representando quase 10% da população da capital. Com a justificativa de fornecer infraestrutura física, diversas mudanças ocorreram. O resultado observa-se na expansão e fragmentação urbana. As áreas de concentração de atividade econômica motriz mudaram a paisagem. A área da antiga atividade motriz industrial, degradou-se e atualmente está em lento processo de requalificação urbana e “re”dinamização econômica. Nas áreas próximas à concentração de atividades de comércio e serviços surgem diversas “ilhas de crescimento”. Em áreas onde esta concentração de atividades de comércio e serviços gera externalidades negativas, ocorre o esvaziamento residencial. O processo verificado é apresentado como compatível com duas dinâmicas: a do ambiente construído como palco para a urbanização do capital e, a de atração-repulsão que pode existir na relação entre atividades diferentes. Para abordar o tema proposto, optou-se por uma análise baseada em partes de quatro teorias (HARVEY, 1985; WHEATON, 1987; ABRAMO, 2001 a, b; KRAFTA, 1992), que tratam o ambiente construído como elemento central da dinâmica do capitalismo associado: à constante criação de novas localizações como elemento de inovação, à reconstrução da parte interna das cidades através da substituição, visando maior lucratividade (WHEATON, 1982), à estratégia que a construção civil utiliza para convencer as famílias a mudarem para determinados locais – convenção urbana (ABRAMO, 2001a) e, às diferenciações locacionais que emanam da configuração urbana (KRAFTA, 1994 a, b). A partir deste arcabouço teórico foi proposta uma metodologia em que se buscou identificar e analisar: (i) cada ciclo econômico dentro do período de 1940 a 2008, e; (ii) os ciclos espaciais urbanos, nas áreas onde ocorreu a localização das atividades econômicas motrizes. A proposta de identificação e análise dos ciclos econômicos englobou os dados de cada atividade econômica (o número de pessoas ocupadas por atividade e a contribuição de cada atividade na composição do PIB municipal). A proposta de identificação e análise dos ciclos espaciais urbanos englobou características: (i) das mudanças no uso do solo e no perfil de renda do morador, (ii) da análise configuracional, e; (iii) das inovações construtivas (verticalidade-densidade e padrão-tipologia). O resultado do trabalho empírico evidenciou a diminuição do gap entre os ciclos econômicos de comércio e serviços e os ciclos espaciais urbanos. O conjunto das análises dos dois ciclos e suas correlações forneceu dados para uma leitura do trabalho empírico em convergência com o arcabouço teórico proposto. Conclui-se que na parte teórica do estudo, houve eficácia das teorias para a análise proposta ao processo urbano. A parte metodológica mostrou-se eficaz na identificação e análise das correlações, embora não se tenha obtido alguns dados para elaboração de determinadas correlações que possibilitariam maior número de dados para a medição do gap. Ressalta-se, porém, que a metodologia evidenciou a tendência de diminuição do gap entre os ciclos, confirmando a hipótese levantada pela tese, e; identificou as correlações entre os ciclos econômicos e espaciais urbanos, ou seja, apresentou as correlações entre o local de concentração das atividades econômicas motrizes industriais e de comércio e serviços e, as mudanças urbanas (nas tipologias construídas, nas densidades construtivas e populacionais e, nos perfis de renda do morador), alcançando-se assim o objetivo proposto.
Abstract This thesis investigates the correlations between economic cycles (emphasizing the location of the main economic activity) and urban spatial cycles (understood as the "waves" of construction of the city). Aracaju, capital of the Sergipe State, Brazil was chosen as a case study by presenting specific characteristics in its urban and economic trajectory. In summary, the town was implanted in 1855, under an initial planning that restricted the definition of the layout of the streets and the code of postures. The large mangrove areas and flood plains regions have not allowed urban sprawl with the technology of that epoch and with the financial conditions of the State, which resulted in a compact city. With the discovery of oil in Sergipe, in the 1960‟s, the displacement of the offices of the Northeastern Region of Petroleum from Maceió to Aracaju happened, decision that brought new employees to the city, with remuneration greater than the average of the residents until then and representing almost 10% of the population of the capital. With the justification of providing physical infrastructure, several changes occurred. The result is noted in urban expansion and urban fragmentation. The areas of concentration of the main economic activity have changed the landscape. The area of the old main industrial activity has been degraded and is currently in the slow process of urban develop and economic dynamics. In areas close to the activity concentration of trade and services appear several “islands of growth” In areas where this concentration of trade and services appear several generates negative externalities occurs emptying residential. The process verified is presented as compatible with two dynamic: the built environment as a place for the urbanization of capital and of attraction-repulsion that may exist in the relation between different activities. Regarding the approached proposed theme, it was chosen an analysis based on parts of four theories (HARVEY, 1985; WHEATON, 1987; ABRAMO, 2001 a, b; KRAFTA, 1992), dealing with the environment constructed as a central element of the dynamics of capitalism associated: to the constant creation of new locations as an element of innovation, to the reconstruction of the inner part of the cities by replacing, focusing at increased profitability (WHEATON, 1982), to the strategy that the real estate market uses to convince families to move to certain places – Urban Convention (ABRAMO, 2001a), and to the differentiations locational as a result from urban location (KRAFTA, 1994 a, b). Taking this theoretical skeleton into account, it was proposed a methodology where it was tried to find to identify and analyze: (i) each economic cycle within the period from 1940 to 2008; (ii) the urban space cycles, in areas where there was the location of main economic activity. The proposal for the identification and analysis of economic cycles involved the data of each economic activity (the number of persons employed by activity and the contribution of each activity in the composition of GDP). The proposal for the identification and analysis of urban spatial cycles involved characteristics: (i) of changes in land use and income of a resident profile, (ii), of the constructive innovations, (iii) of configurational language (verticality-density and pattern-typology). The result of empirical study showed the decrease in the gap between economic cycles and commercial services and urban spatial cycles. The group of analyses of the two cycles and their correlations provided data for a reading of empirical in convergence with the proposed theoretical framework. It is concluded that in the theoretical part of the study, there were effectiveness of theories for analyzing the proposal to the urban process. The methodological part proved effective in the identification and analysis of the correlations, although there has obtained some data to the production of certain correlations that would make possible a greater number of data for the measurement of the gap. Points out, however, that the methodology showed the declining trend of the gap between cycles, confirming the hypothesis raised by thesis, and; identified correlations between economic cycles and urban space, is presented the correlations between the concentration of the main economic activity (industrial, services) and urban changes (in typologies built, in constructive and population densities, and income of resident profiles), reaching the proposed goal.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/35400
Arquivos Descrição Formato
000794196.pdf (13.96Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.