Repositório Digital

A- A A+

Concepção ingênua : mediação e respeito à realidade psiquíca da criança

.

Concepção ingênua : mediação e respeito à realidade psiquíca da criança

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Concepção ingênua : mediação e respeito à realidade psiquíca da criança
Autor Kosmaliski, Bárbara Carvalho
Orientador Costa, Iris Elisabeth Tempel
Co-orientador Aragón de Nevado, Rosane
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Ensino a Distância: Licenciatura.
Assunto Construção do conhecimento
Criança
Relação professor-aluno
Resumo Este trabalho de conclusão de curso busca evidenciar como as intervenções do professor podem ajudar os alunos a reverem suas concepções ingênuas, aproximando-se, gradativamente, do conhecimento formal ou cientificamente formulado. A análise centra-se nas práticas desenvolvidas durante o estágio curricular supervisionado do curso de graduação em Pedagogia Licenciatura Modalidade à distância (EAD), da Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS), com 31 alunos de uma turma de segundo ano, de uma escola Municipal de Ensino Fundamental, no município de Alvorada/RS, nos meses de abril, maio e junho de 2010. A arquitetura pedagógica - Projeto de Aprendizagem – foi usada no trabalho com os alunos, com a intenção de favorecer aos educandos a compreensão da multiplicidade de aspectos culturais que compõem a realidade, permitindo a articulação e a contribuição de diversos campos de conhecimento. Esta metodologia possibilitou trazer à tona as idéias que os alunos tinham sobre a cultura indígena e as curiosidades sobre seus usos e costumes. A mediação realizada pela professora durante as atividades buscou suscitar nos sujeitos sua capacidade de se tornarem autores e construtores do próprio conhecimento através da instigação, dos desafios e das considerações das suas dúvidas e certezas. À luz de Vigotsky, Freire e outros autores busca-se mostrar também como a metodologia desenvolvida motivou e possibilitou a inclusão dos familiares nas atividades e a importância do (com)viver, da interação social, para a evolução do processo cognitivo da criança.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/35690
Arquivos Descrição Formato
000794991.pdf (658.5Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.