Repositório Digital

A- A A+

Portas fechadas e frestas vislumbradas : quando as tecnologias promovem uma nova visibilidade

.

Portas fechadas e frestas vislumbradas : quando as tecnologias promovem uma nova visibilidade

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Portas fechadas e frestas vislumbradas : quando as tecnologias promovem uma nova visibilidade
Autor Guterres, Maria Beatriz Santos
Orientador Comerlato, Denise Maria
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Educação. Curso de Pedagogia: Ensino a Distância: Licenciatura.
Assunto Deficiente
Educação de jovens e adultos
Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs)
Resumo O presente estudo traz como principal referência a proposta de um trabalho com Arquiteturas Pedagógicas em uma turma de Educação de Jovens e Adultos (EJA) com alunos portadores de necessidades educativas especiais (PNEE), em uma escola estadual de Porto Alegre. Apresenta o relato e análise das experiências desenvolvidas envolvendo a utilização de Tecnologias da Informação e Comunicação enfocando ferramentas da Web2 (blog da turma e vídeos realizados pelos alunos). Indica como objetivos principais o desenvolvimento, através das propostas feitas à turma, de competências envolvendo Investigação, Cooperação, Argumentação Oral e Leitura e Escrita. Como referenciais teóricos que sustentaram esta reflexão elencam-se, especialmente, Paulo Freire e Denise Comerlato na Educação de Jovens e Adultos, Beatriz Magdalena, Íris Tempel Costa e Rosane Aragon Nevado na Educação e Tecnologias da Informação e Comunicação. Nas questões relacionadas à Inclusão, destaca a Declaração de Salamanca e Raízes Históricas da Educação Inclusiva, por Enicéia Mendes. De forma inovadora, traz os relatos, reflexões e análises em dois focos distintos: 1) nas vivências profissionais e pessoais desta acadêmica, a partir de seu ingresso na Faculdade de Pedagogia EAD, da Universidade Federal do Rio Grande do Sul e 2) no período de estágio curricular, realizado com uma turma de EJA. Os dois focos se entrelaçam ao longo da narrativa do trabalho e indicam que mudanças são necessárias para que os alunos consigam vivenciar um processo de aprendizagem que rompa com padrões já estabelecidos através de uma metodologia tradicional e conteudista. Salientam a necessidade de formação continuada do professor para que o mesmo participe ativamente do processo de mudança e, também, evidenciam o quanto as propostas de trabalho com Arquiteturas Pedagógicas possibilitam que os alunos demonstrem maior interesse, confiança e prazer em seu processo de construção do conhecimento. Como indicativo para futuras reflexões reforça a necessidade de análises mais detalhadas no campo da Educação Especial e Políticas de Inclusão em espaços educativos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/35727
Arquivos Descrição Formato
000795201.pdf (388.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.