Repositório Digital

A- A A+

Acurácia diagnóstica de diferentes critérios para síndrome metabólica e análise de características associadas em pacientes epilépticos adultos

.

Acurácia diagnóstica de diferentes critérios para síndrome metabólica e análise de características associadas em pacientes epilépticos adultos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Acurácia diagnóstica de diferentes critérios para síndrome metabólica e análise de características associadas em pacientes epilépticos adultos
Autor Cabral, Lucas Scotta
Orientador Bianchin, Marino Muxfeldt
Data 2011
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Medicina: Ciências Médicas.
Assunto Epilepsia
Sensibilidade e especificidade
Síndrome X metabólica
[en] Epilepsy
[en] Metabolic syndrome
[en] Sensitivity
[en] Specificity
Resumo As doenças cardiovasculares ateroscleróticas (DACV) não só têm apresentado prevalência crescente em portadores de epilepsia, mas também acarretam prognóstico menos favorável do que nas populações de controle. A busca pelos critérios para definir de síndrome metabólica (SDMET) padroniza a avaliação de fatores de risco (FR) metabólicos de especial interesse, e consequentemente, ajuda na avaliação do risco cardiovascular. Neste trabalho, buscamos desenhar um estudo transversal para avaliar e comparar a acurácia diagnóstica de diferentes critérios de SDMET entre adultos epilépticos em risco de eventos cardiovasculares. Também objetivamos analisar as associações entre fatores clínicos / neurológicos e a ocorrência de SDMET. Noventa e cinco pacientes foram recrutados e avaliados de acordo com os critérios National Cholesterol Education Program’s Adult Treatment Panel III (NCEP ATP3), American Association of Clinical Endocrinologists (AACE), International Diabetes Federation (IDF), American Heart Association / National Heart, Lung and Blood Institute (AHA/NHLBI) e International Diabetes Federation / National Heart, Lung and Blood Institute / American Heart Association / International Atherosclerosis Society / International Association for the Study of Obesity (IDF/NHLBI/AHA/WHF/IAS/IASO.) Os adultos com epilepsia tiveram prevalência elevada de SDMET (34,8- 49,4%), se comparados com referenciais históricos. Os critérios IDF demonstraram a maior sensibilidade [S = 95,5% (IC 95% 84,5-99,4)]. Os critérios AACE demonstraram o menor valor preditivo negativo [VPN = 75,4% (IC 95% 68,5-77,7)]. A obesidade foi o distúrbio metabólico mais frequente (53,9-79,8%), e a dislipidemia foi o que teve melhor concordância com o diagnóstico da síndrome (κ = 0,391 a 0,691, p<0,001). Regressão logística binária reafirmou a associação entre SDMET e idade [RC = 1,03 (IC 95% 1,001-1,06)], comorbidade psiquiátricas [RC = 2,57 (IC 95% 1,01-6,51)] e não ter história de status epilepticus [RC = 3,69 (IC 95% 1,15-11,87)]. Este estudo sugere que epilépticos adultos, investigados neste estudo, estão em risco particularmente elevado para eventos cardiovasculares. Neste contexto, uma correta avaliação pode melhorar as taxas de detecção de SDMET e incentivar medidas de prevenção primária. Dessa forma, sugerimos que uma avaliação estruturada de risco cardiovascular desses pacientes deveria ser incorporada na prática rotineira dos cuidados aos pacientes com epilepsia.
Abstract Cardiovascular atherosclerotic diseases not only are increased in prevalence among epileptic patients but also portend them a worse prognosis. Searching for criteria to fulfill metabolic syndrome definition helps in estimating cardiovascular risk in a standardized fashion. We designed a cross-sectional study to assess and compare the diagnostic accuracy of different metabolic syndrome criteria among adults at risk for cardiovascular events. We also sought to analyze associations between clinical / neurological factors and metabolic syndrome occurrence. Ninety-five patients were enrolled and evaluated according to the ATP3, AACE, IDF, AHA / NHLBI and the IDF/NHLBI/AHA/WHF/IAS/IASO criteria. Epileptics had high metabolic syndrome prevalence (34.8-49.4%) when compared to historic references. IDF criteria showed the highest sensitivity [S = 95.5% (CI 95% 84.5-99.4)]. AACE criteria showed the lowest negative predictive value [NPV = 75.4% (CI 95% 68.5-77.7)]. Obesity was the most frequent metabolic disturbance (23.9-79.8%), and dyslipidemia showed the greatest concordance with the syndrome (κ = 0.391 to 0.691, p<0.001). Binary logistic regression supported an association of metabolic syndrome and age [OR = 1.03 (95% CI 1.001-1.06)], psychiatric comorbidities [OR = 2.57 (95% CI 1.01-6.51)] and not having a history of status epilepticus [OR = 3.69 (95% CI 1.15-11.87)]. This study adds evidence that adult epileptics are at especially high risk for cardiovascular events. Correct assessment can improve metabolic syndrome detection rates and foster primary prevention. Structured cardiovascular risk assessment should be incorporated in routine epilepsy care.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/35893
Arquivos Descrição Formato
000794763.pdf (2.765Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.