Repositório Digital

A- A A+

Estresse e sintomas psiconeuróticos na equipe de enfermagem

.

Estresse e sintomas psiconeuróticos na equipe de enfermagem

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estresse e sintomas psiconeuróticos na equipe de enfermagem
Autor Teixeira, Meíra Gonçalves
Orientador Lautert, Liana
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Estresse ocupacional
Saúde do trabalhador : Pessoal de saúde
Sintomas psíquicos
Resumo Os afastamentos não planejados no trabalho causam preocupações para os hospitais, pois afetam o serviço prestado e os funcionários que ali permanecem. Frente a isso, ocorrem investimentos em ergonomia e prevenção de acidentes no trabalho, enquanto o estresse ocupacional, aspectos psicossomáticos e psicológicos não são abordados, apesar de sua crescente prevalência na população brasileira. O estresse ocupacional ocorre quando as exigências e condições de trabalho superam a capacidade de resposta dos trabalhadores. Quando as demandas internas ou externas excedem os recursos do indivíduo ocasionam prejuízos físicos e psíquicos. Os sintomas psiconeuróticos incluem esquecimento, dificuldade na concentração e tomada de decisões, insônia, irritabilidade, fadiga e queixas somáticas. Neste contexto, objetiva-se analisar a relação entre o estresse ocupacional e sintomas psiconeuróticos de trabalhadores de Enfermagem. Pesquisa descritiva e quantitativa, com 523 trabalhadores da equipe de Enfermagem em atividade do Hospital de Clínicas de Porto Alegre. Utilizou-se o Job Stress Scale (JSS) e o Self-Reporting Questionnaire (SRQ-20). Os dados foram coletados entre julho de 2008 e agosto de 2009 e analisados por meio da estatística analítica. Todos os participantes assinaram o Termo de Consentimento Livre e Esclarecido. Entre os participantes, 88,9% (465) são do sexo feminino, 55,4% (287) tinham mais de 40 anos de idade e 68,3% (352) até 12 anos de estudo; 43% (225) trabalhavam em unidade de internação adulta e 48,9% (256) eram auxiliares de Enfermagem; 96,3% (501) estavam satisfeitos com o local de trabalho; 37,4% (195) trabalhavam no turno da noite; 69,6% (362) consideraram suficiente o número de pessoas na escala de trabalho; 93,4% (484) receberam treinamento no último ano e 56,8% (296) referiram satisfação com a remuneração acima de 70%, em uma escalda de 0 a 100%. A maioria dos trabalhadores desempenhava trabalho passivo (87,1%), com baixas demandas psicológicas e baixo controle do trabalho, e 12% dos trabalhadores apresentaram alteração no escore do SRQ-20, sendo esta associação estatisticamente significativa (p= 0,01). Não houve diferença significativa entre as variáveis sociais e os escores da JSS ou do SRQ-20. Quanto às variáveis laborais e JSS, houve significância entre setor (p=0,01), cargo (p=0,01) e o número de pessoas na escala de trabalho (p≤ 0,01). Esta mesma variável teve associação com o SRQ-20 (p≤ 0,01). A alteração no SRQ-20 também esteve associada à satisfação com o local de trabalho (p≤0,01), turno de trabalho (p= 0,04) e satisfação com a remuneração (p= 0,01). Os dados permitem inferir que estamos diante de uma população privilegiada, ao considerarmos aspectos laborais e psiconeuróticos, uma vez que o percentual de trabalhadores sujeitos a alta exigência no trabalho, assim como, o de pessoas que apresentaram escores superiores a 7 na escala que avaliou a saúde mental,foi inferior ao encontrado na literatura. Este estudo permitiu visualizar alguns aspectos do trabalho desenvolvido pela equipe de Enfermagem em uma organização hospitalar universitária. A partir do panorama apresentado, surgem novos questionamentos que nos fazem refletir sobre a realidade enfrentada pelo trabalhador da área de saúde, considerando aspectos sutis deste contexto como a apresentação de sintomas psiconeuróticos relacionados à sua rotina de trabalho.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/35937
Arquivos Descrição Formato
000816662.pdf (854.8Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.