Repositório Digital

A- A A+

O uso da música nas práticas de enfermagem : uma revisão integrativa

.

O uso da música nas práticas de enfermagem : uma revisão integrativa

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O uso da música nas práticas de enfermagem : uma revisão integrativa
Autor Vicente, Ândrya Nayane Machado
Orientador Piccinini, Gema Conte
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Enfermagem
Música
Musicoterapia
Resumo Trata-se de uma revisão integrativa de literatura baseada no método de Cooper (1982). Essa modalidade de estudo é definida como um método que agrupa os resultados obtidos de pesquisas sobre um assunto específico. Este trabalho teve o objetivo de conhecer a utilização da música nas práticas de enfermagem. Para isso foi realizada uma busca na base de dados LILACS e Medline. Foram encontrados 284 artigos, sendo que após a aplicação dos critérios de inclusão foram selecionados 36 artigos para a análise. Foram encontrados estudos realizados por enfermeiros na atenção básica, atenção de média e alta complexidade. As intervenções realizadas na atenção de alta complexidade corresponderam à maior parte dos estudos. Foi constatado o predomínio da audição musical nas intervenções, sendo utilizada por trinta autores (83,33%). Também foram encontradas em menor número a audição e imaginação, canto e composição, canto instrumentos e dança. O estilo musical mais utilizado foi o clássico seguido do jazz e clássico chinês. Outros estilos também foram utilizados: brasileiro, clássico asiático, country, gospel, new age, infantil e sons da natureza. A música foi utilizada para o alívio da dor, ansiedade, depressão, demência, distração, educação em saúde, psicoterapia, reabilitação de idosos, indução de relaxamento e na formação de enfermeiros. Práticas para o alívio da dor e ansiedade foram as mais utilizadas entre os autores. Foi possível constatar por meio deste estudo que a música é uma intervenção de enfermagem possível de ser utilizada de diversas formas, em diferentes níveis de atenção para os pacientes de qualquer idade. E que ainda há muito para ser explorado pelos enfermeiros no que tange ao potencial terapêutico da música.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/35951
Arquivos Descrição Formato
000816079.pdf (1.042Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.