Repositório Digital

A- A A+

Perfil sócio-demográfico e clínico da relação normatizada internacional de pacientes em ambulatório de enfermagem em anticoagulação

.

Perfil sócio-demográfico e clínico da relação normatizada internacional de pacientes em ambulatório de enfermagem em anticoagulação

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Perfil sócio-demográfico e clínico da relação normatizada internacional de pacientes em ambulatório de enfermagem em anticoagulação
Autor Mezzomo, Jeniffer
Orientador Silva, Eneida Rejane Rabelo da
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Ambulatório
Anticoagulantes
Resumo Introdução: Embora o uso do anticoagulante oral seja efetivo para evitar a ocorrência de eventos cardioembólicos, o uso dessa terapia implica em acompanhamento sistemático para alcançar e manter a estabilidade do exame de Relação Normatizada Internacional (RNI) e evitar complicações. Objetivos: Caracterizar o perfil dos pacientes e a estabilidade da RNI em um ambulatório de anticoagulação conduzido por enfermeiros. Relacionar as características sócio-demográficas e clínicas com o tempo que os pacientes levaram para atingir a RNI no nível alvo terapêutico. Métodos: Estudo coorte histórico, conduzido em ambulatório de enfermagem de hospital público e universitário em Porto Alegre, RS. Foram coletados do prontuário eletrônico, dados sócio-demográficos, clínicos, medicações em uso, indicação da anticoagulação, valores da RNI, tempo de acompanhamento no ambulatório e complicações trombóticas. Foram incluídos pacientes de ambos os sexos, idade < 18 anos. Resultados: Incluiram-se dados de 144 pacientes, idade média de 59 ± 15 anos, 89 (62%) do sexo masculino. A principal indicação para o uso de anticoagulante oral foi a fibrilação atrial (40%) e o anticoagulante de maior uso foi a varfarina sódica (96,5%); Cinqüenta por cento da amostra tinha até cinco anos de escolaridade e a maioria encontrava-se profissionalmente inativa (61,8%). 75 (52%) tinham HAS; drogas que potencializam o anticoagulante como ácido acetilsalicílico e sinvastatina foram utilizadas por 66 (46%) e 56 (39%), respectivamente; 63% dos pacientes atingiram a primeira RNI no alvo terapêutico até a quinta consulta; a mediana do tempo que os pacientes levaram para atingir o alvo terapêutico foi de dois meses; não houve diferença estatística quando relacionadas às características sócio-demográficas e clínicas com o tempo (meses) para atingir o RNI no alvo terapêutico; 59% dos pacientes estiveram com a RNI no alvo terapêutico em menos de 50% das consultas. Conclusões: A maioria dos pacientes era do sexo masculino e anticoagulados por fibrilação atrial; 41% dos pacientes estiveram à maioria das consultas com a RNI no alvo terapêutico. São necessárias estratégias nas consultas de enfermagem para que o acompanhamento seja efetivo em atingir e manter a RNI no alvo terapêutico, evitando ocorrência de complicações.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/35956
Arquivos Descrição Formato
000816464.pdf (1.129Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.