Repositório Digital

A- A A+

Meios de vida alternativos a cultura do tabaco nos municípios de Capanema e Planalto – PR

.

Meios de vida alternativos a cultura do tabaco nos municípios de Capanema e Planalto – PR

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Meios de vida alternativos a cultura do tabaco nos municípios de Capanema e Planalto – PR
Autor Zotti, Cleimary Fatima
Orientador Gehlen, Ivaldo
Data 2010
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Programa de Pós-Graduação em Desenvolvimento Rural.
Assunto Agricultura familiar
Capanema (PR)
Planalto (PR)
Planejamento da produção
Produção agrícola
Sistemas de produção
Tabaco
[en] Alternatives to tobacco
[en] Former tobacco
[en] Livelihoods
Resumo Este estudo buscou elucidar os fatores que influenciam na opção dos agricultores familiares de Capanema e Planalto (PR) em produzir e/ou deixarem de produzir tabaco e a implicação destas escolhas, em seus meios de vida. Chama a atenção o fato de o Brasil ser atualmente o maior exportador e o segundo maior produtor de tabaco do mundo sendo a região sul do país, a responsável por concentrar aproximadamente 95% da produção nacional, permitindo a manutenção de muitas famílias que possuem pequenas áreas de terra ou que não possuem terras próprias no meio rural. Capanema e Planalto localizam-se na região sudoeste do Paraná, que se destaca por cultivar espécies de fumo de galpão, que exige manejo, colheita, secagem e classificação diferenciadas do fumo de estufa. Essas particularidades podem proporcionar ao fumicultor a possibilidade da não especialização, buscando alternativas que o auxiliem a se manter no campo e até mesmo, substituir o cultivo do tabaco por outra atividade com o passar dos anos. Nessa perspectiva, optou-se por entrevistar fumicultores e ex-fumicultores - que por motivos variados tenham encontrado alternativas ao cultivo do tabaco, por conta própria ou com auxílio de organizações governamentais e não-governamentais, - buscando compreender de maneira geral como o tabaco está inserido nas propriedades da região e quais estratégias vêm sendo realizadas pelas famílias que optam pelo não cultivo do tabaco. Para tanto, realizou-se um estudo comparativo com auxílio de métodos de caráter qualitativo e quantitativo via aplicação de um formulário e a realização de entrevista pré-estruturada com quarenta e duas famílias. Os resultados encontrados revelam que em média, os exfumicultores apresentam leve superioridade nos índices de sustentabilidade e diversificação, a maioria tendo realizado mudanças favoráveis em seus meios de vida. Verificou-se também que os ex-fumicultores deixam de cultivar o tabaco por fatores que vão além da renda familiar. Dentre esses fatores, destaca-se o uso excessivo de agrotóxicos, a necessidade de mão-de-obra e a renda com o tabaco, que geralmente é inferior à expectativa do fumicultor.
Abstract This study aimed to elucidate the factors which influence family farmers from Capanema and Planalto (PR) to start and stop producing tobacco and the implication of these choices in their livelihoods. It attracts our attention to the fact that Brazil is the largest tobacco exporter and the second largest tobacco producer in the world, and the South region, which concentrates approximately ninety-five percent of the national production, making it possible to supply a lot of farmers who own small land areas or even those who do not actually own their piece of land. Capanema and Planalto are located in the Southeast region of the state of Paraná which stands out for growing barn tobacco, which requires management, harvesting, drying and a different classification from greenhouse tobacco. These particularities may be in favor of the tobacco growers to allow the non specialization, searching for alternatives that help them keep in the country and even change from tobacco producing to another activity over the years. In this perspective, it was chosen to interview active and former tobacco growers who, for many reasons, have found other alternatives to tobacco growing, by themselves or with the help of governmental organizations and NGOs, trying to understand in general how it is inserted in the properties of the region and which strategies are being used by families who choose not to grow tobacco. For this, a comparative study was held with the help of methods of quantitative and qualitative characters via an application form and the accomplishment of a pre-structured interview with forty-two families. The obtained results reveal that in average, the former tobacco growers show slight superiority in sustainability and diversification indexes, most of them having made favorable changes in their livelihoods. It was also checked that the former tobacco growers stop growing tobacco for factors that go beyond family income. Among these factors, the overusing of pesticides is highlighted, the need of manpower and the income with tobacco, which is generally less than expected by the farmer. But the production strategies found by former tobacco growers to replace tobacco in the farms vary between chicken and pork creation in integration system, construction of agro-industries and sale of homemade products directly to the consumer, apart from agricultural and nonagricultural work performed outside the production units.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/36381
Arquivos Descrição Formato
000817095.pdf (2.661Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.