Repositório Digital

A- A A+

Transferência de conhecimento em multinacionais : uma análise multidimensional de casos de empresas brasileiras no mercado português

.

Transferência de conhecimento em multinacionais : uma análise multidimensional de casos de empresas brasileiras no mercado português

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Transferência de conhecimento em multinacionais : uma análise multidimensional de casos de empresas brasileiras no mercado português
Autor Maehler, Alisson Eduardo
Orientador Pedrozo, Eugenio Avila
Co-orientador Curado, Carla Maria Marques
Data 2011
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Programa de Pós-Graduação em Administração.
Assunto Estrategia empresarial
Internacionalização de empresas
Multinacionais
Transferência de conhecimento
[en] Emerging countries
[en] Internationalization
[en] Knowledge transfer
[en] Multinational companies
Resumo Para as empresas multinacionais, transferir conhecimento disperso em diferentes localidades ao redor do globo, de modo rápido e eficiente, tem sido, ao mesmo tempo, uma vantagem e uma necessidade constante (KOGUT e ZANDER, 1993). Nos últimos anos, têm se intensificado os debates acerca do tema, em especial na área de gestão internacional. Além disso, há um aumento considerável no número de empresas brasileiras atuando no exterior e uma maior importância das multinacionais de países emergentes (GUILLEN e GARCIACANAL, 2009). No entanto, apesar de terem sido registrados inúmeros avanços, esses dois fenômenos - aumento do número de multinacionais de países emergentes ou em desenvolvimento e a acentuada discussão sobre a transferência de conhecimento em multinacionais - ainda apresentam uma série de questões não respondidas, além de haver uma série de conceitos, taxonomias e modelos sobre os quais se necessita avançar, pois o tema é cada vez mais importante e emergente (FOOS et al. 2010). Nesse sentido, nesta tese, procurase analisar como ocorre o processo de transferência de conhecimento das multinacionais brasileiras para suas unidades localizadas no exterior e vice-versa, através da análise da estratégia internacional e de uma visão multidimensional, que inclui as dimensões organizacional, pessoal e tecnológica, utilizando como aparato teórico a estratégia internacional e a Visão da Firma Baseada em Recursos – VBR. Através de abordagem qualitativa e do método estudo de caso foram pesquisados quatro grupos multinacionais sediados no Brasil e com operações em Portugal - país com quem o Brasil possui uma intensa e histórica relação comercial. Para análise dos dados, foi utilizada a técnica de análise de conteúdo. Ao todo, foram entrevistados 23 executivos ligados às áreas de recursos humanos, sistemas de informação e comercial/internacional, das matrizes e das filiais, e três especialistas foram consultados para a validação do roteiro de entrevistas. Os resultados evidenciam um aumento dos investimentos de multinacionais brasileiras no exterior, sobretudo em países emergentes. Também é possível ressaltar que em Portugal a entrada se deu principalmente via aquisições e Green fields. As filiais nesse país são, sobretudo, contribuidoras especializadas e a integração global vem ocorrendo, ainda que não de forma totalmente efetiva, sendo frequente a troca de conhecimento entre essas unidades e a sede no Brasil. No que tange à dimensão organizacional, observou-se que a geração de inovações é frequente nos grupos pesquisados e se dá, sobretudo, por meio da análise do mercado, amparada fortemente no conhecimento disponível na matriz. O tempo é um fator fundamental e há a visão de que o conhecimento é um recurso estratégico, embora isso não esteja totalmente claro. Na dimensão pessoal, observou-se que o expatriamento de executivos é muito maior do que o impatriamento, e que existe a prática de job rotation e formação de equipes, embora esta última numa frequência não tão grande quanto o esperado. A realização de reuniões é frequente, mas não existe apoio financeiro para a troca de conhecimento. Por fim, na dimensão tecnológica, observou-se a importância das tecnologias de comunicação e informação como forma de redução de custos e de aumento da conectividade. Há uma considerável base de conhecimento nos grupos multinacionais e boas relações com universidades e centros de pesquisa.
Abstract For multinational companies the act of transferring knowledge, quickly and efficiently, diffuse in different locations around the globe, has been both an advantage and a constant need (KOGUT; ZANDER, 1993). In recent years, the debate about this theme has been intensified, particularly in the international management field. In addition, there is an increase in the number of Brazilian companies operating abroad and a rise of importance of multinationals from emerging countries (GUILLEN; GARCIA-CANAL, 2009). However, despite having been registered numerous advances, these two phenomena – the increasing number of multinationals from emerging and developing countries and the discussion about the knowledge transfer in multinational companies – still present some unanswered questions. The existence of concepts, taxonomies and a variety of models which demonstrates a need to advance shows how important and emerging the theme is (FOOS et al. 2010). In this sense, this thesis aims to analyze how the process of knowledge transfer from Brazilian’s multinational to their units located abroad and vice versa happens. This will be made through the analysis of international acting and multidimensional view, which includes the organizational, personal and technological dimensions, using the Vision of the Resource- Based Firm - VBR and the international strategy as theoretical apparatus. Based on a qualitative approach, the case study method will be used, analyzing four multinational groups based in Brazil with operations in Portugal, a country which Brazil has an intense and historical trade relationship. Data were analyzed through the technique of content analysis. In this sense, 23 executives were interviewed, from the areas of human resources, information systems and commercial / international, from headquarters and subsidiaries, and three experts were consulted for validation of the interview script. The results show the increase in investments of Brazilian multinationals abroad, especially in emerging countries. In Portugal this expansion was mainly by green fields operations and through acquisitions. The subsidiaries in this country are mainly specialist contributors, while global integration is happening, even though not totally effective, with frequent exchange of knowledge between units and headquarters in Brazil. Regarding the organizational dimension, it was observed that the generation of innovations is frequent in the groups analyzed, and it occurs mainly through market analysis, being strongly supported by the knowledge available in headquarter. Time is a key factor and there is a view that knowledge is a strategic resource, although this is not entirely clear. It is noted that in the personal dimension the expatriation of executives is much higher than impatriation, there is the practice of job rotation and teams formation, although the latter at a frequency not as large as expected. Meetings are common, but there is no financial support for the exchange of knowledge. Finally, in the technological dimension we noted the importance of communication and information technologies as a way of reducing costs and increasing connectivity. There is a considerable knowledge base in the multinational groups and good relations with universities and research centers.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/36722
Arquivos Descrição Formato
000818933.pdf (3.830Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.