Repositório Digital

A- A A+

Concordância no diagnóstico radiológico da doença respiratória aguda baixa em crianças

.

Concordância no diagnóstico radiológico da doença respiratória aguda baixa em crianças

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Concordância no diagnóstico radiológico da doença respiratória aguda baixa em crianças
Autor Icaza, Edgar Enrique Sarria
Orientador Menna Barreto, Sérgio Saldanha
Co-orientador Fischer, Gilberto Bueno
Data 2003
Nível Mestrado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Medicina. Programa de Pós-Graduação em Ciências Médicas : Pediatria.
Assunto Aparelho respiratório
Criança
Doenças respiratórias : Diagnóstico
Radiografia
[en] Chest x-ray
[en] Diagnosis
[en] Lower respiratory infections
[en] Pneumonia
Resumo Objetivo: Estudar a concordância no diagnóstico radiológico da doença respiratória aguda baixa (DRAB) em crianças. Métodos: Sessenta radiogramas do tórax de crianças menores de cinco anos foram avaliados, individualmente, por três médicos: um radiologista pediátrico (RP), um pneumologista pediatra (PP) e 1 pediatra experiente no atendimento de sala de emergências (PE). Todas as crianças tinham procurado atendimento por apresentar um quadro agudo de infecção respiratória com aparente participação pulmonar. Os avaliadores desconheciam os diagnósticos originais, mas receberam uma ficha padrão com dados clínicos e laboratoriais dos pacientes no momento da consulta inicial. Variáveis: Agrupadas em cinco categorias: a) qualidade técnica do filme; b) localização da alteração; c) padrões radiográficos; d) outras alterações radiográficas; e) diagnóstico. Análise Estatística: Para estudar a concordância entre as três duplas posíveis de observadores, utilizou-se a estatística de Kappa, aceitándo-se os valores ajustados para viés de prevalência (PABAK). Resultados: Os valores Kappa totais de cada dupla de observadores (RP x PP, RP x PE e PP x PE) foram 0.41, 0.43, e 0.39 respectivamente, o que representa em média, uma concordância interobservadores moderada (0.41). Outras variáveis: “qualidade técnica” teve uma concordância regular (0.30); com “localização”, foi moderada (0.48); com “padrões radiográficos” foi regular (0.29); com “outras alterações radiográficas” foi moderada (0,43); e com “diagnóstico”, regular (0.33). Quanto à concordância global intraobservadores, a mesma foi moderada (0.54), com valores menores dos descritos na literatura. Conclusões: A variabilidade interobservadores é inerente à interpretação dos achados radiológicos, e determinar o diagnóstico exato da DRAB nas crianças tem seus desafíos. Nossos resultados foram similares aos descritos na literatura.
Abstract Objective: To evaluate the inter-observer agreement on the radiographic diagnosis of lower respiratory tract disease (LRTD) in children. Methods: Chest X-Rays (CXR) from sixty children younger than 5 years of age were evaluated by three physicians: a pediatric radiologist (PR), a pediatric pulmonologist (PP) and an experienced emergency pediatrician (EP). All children had visited the Emergency Room for having an acute respiratory infection, with apparent lower respiratory tract involvement. Observers were blinded for the original diagnostic conclusions, but clinical and laboratory data from the initial medical evaluation were handed-in with each film. Variables: Grouped in five categories: a) film quality; b) site of abnormality; c) radiographic patterns; d) other radiographic images; e) diagnosis. Statistics: Inter-observer agreement was assessed using Kappa statistics, accepting its prevalence-bias-adjusted values (PABAK). Results: Kappa values for each of the three observers pairs formed (RP x PP, RP x EP, and PP x PE) were: 0,41, 0,43, and 0,39 respectively. The overall inter-observer agreement was moderate (0.41). Agreement on other variables: regular on “technical quality” (0.30); moderate on “site of abnormality” (0.48); fair on “radiographic patterns” (0.29); moderate on “other radiographic images” (0,43); and moderate on “diagnosis” (0.33). The overall intraobserver agreement was “moderate” (0.54), although lower than the ones reported in the medical literature on CXR variability. Conclusions: Inter-observer variability is an intrinsic characteristic of CXR interpretation, and to ascertain the exact diagnosis of LRTD in children has its challenges. Our results were similar to those reported on different medical journals.
Tipo Dissertação
URI http://hdl.handle.net/10183/3682
Arquivos Descrição Formato
000391243.pdf (328.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.