Repositório Digital

A- A A+

Tratamento biológico para remoção de nitrogênio de efluentes de curtumes

.

Tratamento biológico para remoção de nitrogênio de efluentes de curtumes

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Tratamento biológico para remoção de nitrogênio de efluentes de curtumes
Autor Souza, Daniel Tassoni
Orientador Gutterres, Mariliz
Co-orientador Piccin, Jeferson Steffanello
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Química.
Assunto Engenharia química
Resumo O processo industrial de transformação da pele em couro é conhecido pela alta demanda de água em suas etapas e por gerar uma carga de resíduos de alto impacto ambiental. O processo de produção do couro se divide em três fases básicas; Ribeira, Curtimento e Acabamento. Na etapa de ribeira são realizadas operações visando à limpeza, hidratação e depilação da pele. A etapa de curtimento tem por finalidade a estabilização da pele frente aos ataques microbiológicos, tornando-a inerte. A última etapa, denominada acabamento, inclui o acabamento molhado que compreende as operações de neutralização, recurtimento, tingimento e engraxe do couro. Os efluentes gerados na etapa de acabamento molhado possuem menor biodegradabilidade em relação aos gerados na etapa de ribeira e curtimento, devido à adição de inúmeros produtos químicos utilizados para conferirem certas características específicas aos artigos de couro acabado. Esta menor biodegradabilidade do efluente de acabamento leva a uma grande dificuldade em se utilizar técnicas biológicas satisfatórias para o tratamento dos efluentes destas etapas. O descarte destes efluentes, que contêm elevados teores de nitrogênio, pode comprometer seriamente o equilíbrio ambiental, causando eutrofização do meio e trazendo grandes prejuízos para a flora e a fauna aquática dos corpos naturais. Os sistemas de remoção de nitrogênio convencionais são compostos de duas etapas independentes, porém complementares: uma aeróbia, chamada nitrificação, em que o nitrogênio amoniacal (NH4 +) é oxidado à nitrato (NO3 -), e uma etapa de desnitrificação, efetuada em ambiente anóxico (sem oferta de oxigênio), onde o grupo nitrato é convertido em nitrogênio gasoso (N2). Entretanto, tais processos apresentam dificuldades para aplicação em alguns tipos de efluentes. Assim, este trabalho teve por objetivo realizar o setup de uma planta para tratamento biológico de efluentes da etapa de acabamento através do uso de reatores de pré-desnitrificação e nitrificação, avaliando a sua eficiência de remoção através de parâmetros como carbono orgânico total (COT), nitrogênio total Kjeldahl (NTK) e nitrogênio amoniacal (N-NH4 +). Os resultados obtidos apontaram para uma progressiva redução da eficiência de remoção de carbono orgânico total, nitrogênio total e nitrogênio amoniacal com o passar do tempo de processo, o que evidencia uma dificuldade de adaptação do lodo frente ao substrato.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/36901
Arquivos Descrição Formato
000793017.pdf (531.0Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.