Repositório Digital

A- A A+

Luiz Leon Petit : um ousider no meio intelectual porto-alegrense (1945-51)

.

Luiz Leon Petit : um ousider no meio intelectual porto-alegrense (1945-51)

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Luiz Leon Petit : um ousider no meio intelectual porto-alegrense (1945-51)
Autor Bertin, Soraia
Orientador Grijó, Luiz Alberto
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Filosofia e Ciências Humanas. Curso de História: Licenciatura.
Assunto Discurso político
Intelectuais
Porto Alegre (RS)
Sociabilidade
Resumo Luiz Leon Petit – farmacêutico, homem politicamente conservador, “conhecido anticomunista” – poderia ser apenas mais um entre tantos leitores de jornais durante o período da redemocratização, com o fim do Estado Novo. Contudo, o que mais chama atenção na trajetória do Sr. Petit não é o exercício da sua atividade profissional, mas seus escritos. O dono de um pequeno laboratório possuía um “estranho capricho”: escrever e publicar, às suas expensas, análises sobre política, economia e sociedade nos maiores jornais de Porto Alegre. Mais do que manipular remédios, Petit participava ativamente dos principais debates políticos de seu tempo, emitindo suas opiniões e fazendo denúncias, acusando autoridades e se intrometendo em polêmicas alheias, sempre invocando seu direito de cidadão ao pedir esclarecimentos. As estratégias empregadas por este outsider, com o objetivo de se inserir num lugar onde não era reconhecido por aqueles que detinham a posse dos instrumentos legítimos de discurso público – o meio intelectual porto-alegrense – são analisadas no presente trabalho. O objetivo é compreender a trajetória “intelectual” do Sr. Petit, entre os anos de 1945 e 1951, respondendo de que maneira ele atuou na sociedade de Porto Alegre e como se chocou com a intelligentsia local – o grupo de estabelecidos. Para isso, são discutidas as características do universo intelectual brasileiro daquela época, tanto no centro quanto na província; reconstruídas as redes de sociabilidade de Petit, identificando seus principais interlocutores e inimigos a partir das polêmicas em que se envolveu; e, também, são elencados os argumentos mais recorrentes de que se valeu para construiu um argumento de autoridade, na insuficiência de formas mais usuais de legitimação do discurso público.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/37067
Arquivos Descrição Formato
000819788.pdf (257.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.