Repositório Digital

A- A A+

Melanoma hereditário : prevalência de fatores de risco em um grupo de pacientes no Sul do Brasil

.

Melanoma hereditário : prevalência de fatores de risco em um grupo de pacientes no Sul do Brasil

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Melanoma hereditário : prevalência de fatores de risco em um grupo de pacientes no Sul do Brasil
Outro título Hereditary melanoma: prevalence of risk factors in a group of patients in Southern Brazil
Autor Carvalho, Charles André
Cunha, Maurício Estrela da
Giugliani, Roberto
Bakos, Lucio
Prolla, Patrícia Ashton
Resumo FUNDAMENTOS - Aproximadamente 10% dos casos de melanoma são atribuíveis a mutações em genes de predisposição, sendo, portanto, hereditários. OBJETIVOS - Este estudo avalia a prevalência de fatores de risco para melanoma hereditário em um grupo de pacientes com melanoma no sul do Brasil. CASUÍSTICA E MÉTODOS - Foram estudados 195 pacientes com diagnóstico de melanoma admitidos consecutivamente no Hospital de Clínicas de Porto Alegre entre janeiro de 1999 e junho de 2000. RESULTADOS - A idade média ao diagnóstico de melanoma foi de 48 anos em homens e 44,9 anos em mulheres. Dos 133 pacientes cuja história familiar encontrava-se registrada no prontuário, 13 (9,8%) apresentavam história familiar de melanoma. A presença de ao menos um fator de risco importante para predisposição hereditária ao melanoma foi constatada em 31 pacientes (16%; IC 95% 10,9% - 21,1%). CONCLUSÃO - A possibilidade de influência do fator hereditário no Brasil estimula a procura ativa de fatores de risco genético em pacientes com melanoma, já que a identificação de famílias de alto risco pode ter grande impacto sobre a morbimortalidade de seus integrantes.
Abstract BACKGROUND - Approximately 10% of melanoma cases are attributable to cell line mutations in predisposition genes, and are therefore hereditary. OBJECTIVES - The present study evaluates the prevalence of hereditary melanoma risk factors in a group of patients diagnosed with the disorder in Southern Brazil. PATIENTS AND METHODS - One-hundred and ninety-five patients diagnosed with melanoma who were consecutively admitted to the Hospital de Clinicas de Porto Alegre between January 1999 and June 2000 were studied. RESULTS - The mean age at diagnosis of melanoma was 48 years in men and 45 years in women. From the 133 patients who had their family history registered in the hospital records, 13 (9.8%) had a family history of melanoma. The presence of at least one important risk factor for hereditary melanoma was observed in 31 patients (16%; CI 95%; 10.9-21.1%). CONCLUSIONS - The possibility of a genetic influence in melanoma cases of this region should stimulate the active search for specific hereditary melanoma risk factors, since the identification of at-risk patients may have an impact on disease morbidity and mortality.
Contido em Anais brasileiros de dermatologia. Vol. 79, n. 1 (jan./fev. 2004), p. 53-60
Assunto Brasil, Região Sul
Fatores de risco
Genes
Melanoma
Neoplasias
[en] hereditary
[en] neoplastic syndromes
[en] tumor suppressor
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/37285
Arquivos Descrição Formato
000479903.pdf (180.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir
000479903-02.pdf (180.2Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.