Repositório Digital

A- A A+

As mãos e as luvas nas práticas obstétricas

.

As mãos e as luvas nas práticas obstétricas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título As mãos e as luvas nas práticas obstétricas
Autor Cavalcanti, Juliana Correia de Holanda
Orientador Riffel, Mariene Jaeger
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Enfermagem. Curso de Enfermagem.
Assunto Enfermagem obstétrica
Lavagem de mãos
Luvas cirúrgicas
Resumo As mãos são o instrumento de trabalho de todo profissional da saúde, sobretudo daqueles que prestam sua assistência na área obstétrica. Porém, elas desempenham ação na propagação de infecções, através do transporte de microorganismos patogênicos. Assim, este trabalho teve como objetivo geral descrever uma história sobre como se deram algumas modificações nas práticas de cuidados com as mãos na atenção obstétrica, e como objetivo específico descrever como a utilização das luvas de proteção foram possíveis de ser implementadas na atenção obstétrica atual. Trata-se de um estudo bibliográfico de abordagem qualitativa, exploratório-descritiva, que toma por base o livro de Jurgen Thorwald, intitulado O século dos cirurgiões (2005). Também foram buscados textos na Biblioteca Virtual de Saúde e outras publicações em materiais não disponíveis na web. O encontro com o referencial bibliográfico gerou os temas: a descoberta de Ignaz Philipp Semmelweis sobre a infecção pelo contato; o conhecimento dos primeiros microrganismos causadores de doença, por Louis Pasteur e Robert Koch; a descoberta de Joseph Lister sobre uma substância que higienizaria as mãos e os instrumentos cirúrgicos; a criação das primeiras luvas de borracha por William Halsted; e o retorno da não utilização das luvas durante o trabalho de parto e parto por Michel Odent. Esses pensamentos, sem exceção, sofreram contestações. Porém, a paixão que determinadas novidades proporcionadas pela modernidade e ciência causam em seus inventores, não permitiu que esmorecessem. Assim, num acordo pouco visível entre sociedade e cientistas, a lavagem de mãos, a esterilização de instrumentos cirúrgicos e uso de luvas tornaram-se práticas comuns. Este estudo possibilitou a compreensão de que a implementação de práticas hospitalares, influenciam e são influenciadas pela história dos pensamentos possíveis de circular em cada época, de acordo com cada sociedade e se dão sempre em disputa com outros.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/37530
Arquivos Descrição Formato
000822597.pdf (1.197Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.