Repositório Digital

A- A A+

Acessibilidade e inclusão : um estudo da biblioteca Edgar Sperb da Escola de Educação Física da UFRGS

.

Acessibilidade e inclusão : um estudo da biblioteca Edgar Sperb da Escola de Educação Física da UFRGS

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Acessibilidade e inclusão : um estudo da biblioteca Edgar Sperb da Escola de Educação Física da UFRGS
Autor Gomes, Gicele Farias
Orientador Vanz, Samile Andrea de Souza
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Biblioteconomia e Comunicação. Curso de Biblioteconomia.
Assunto Acessibilidade
Biblioteca universitária
[en] Accessibility
[en] College library
[en] Edgar Sperb library
[en] ESEF
[en] NBR 9050/2004
Resumo Este estudo aborda a questão da inclusão de pessoas com deficiência na biblioteca universitária Edgar Sperb da Escola de Educação Física da UFRGS, avalia e identifica as condições de acessibilidade física e informacional oferecidas aos usuários e os recursos de acessibilidade disponíveis na biblioteca. Utiliza como instrumento de avaliação um cheklist baseado na norma de acessibilidade NBR 9050/2004, na NBR 15599/2008 e no livro Acessibilidade: discurso e prática no cotidiano das bibliotecas. Aborda no referencial teórico a Portaria do MEC nº 3.284, o Decreto nº 3.298, o Decreto nº 5.296, a Lei nº 10.098, além das temáticas ensino superior no Brasil e a UFRGS, o Programa Incluir, as bibliotecas universitárias e seu papel como agentes de inclusão, acessibilidade e inclusão social. Os resultados dessa pesquisa apontam que a biblioteca Edgar Sperb se depara com problemas de acessibilidade já no acesso ao campus e que as barreiras se estendem por todas as rotas de acesso, no seu entorno e nos seus espaços internos, como o calçamento irregular, rampas fora dos parâmetros da NBR 9050/2004, falta de sinalização e de rota acessível para pedestres até a biblioteca. A biblioteca não conta com banheiro acessível para os usuários e a sua entrada possui entraves como degraus, portas e uma catraca que não permitem acesso em cadeira de rodas, além de não dispor de entrada alternativa. Com relação ao mobiliário, na sua maioria, não são acessíveis e a altura das estantes não permite alcance manual para pessoas em cadeira de rodas. O estudo conclui que a biblioteca não está preparada para atender pessoas deficientes ou com mobilidade reduzida e que existem poucos recursos de acessibilidade disponíveis. A equipe da biblioteca, porém, compreende as diferentes necessidades dos usuários, conhece a legislação existente sobre o tema e está aberta para mudanças e em busca de soluções para melhorar as condições de acessibilidade a fim de incluir os usuários com suas diferentes necessidades.
Abstract This study was designed with the aim of evaluating and identifying not only the physical and informational conditions, but also the accessibility resources provided to disabled people at the Edgar Sperb library. This library is part of the Physical Education College from UFRGS. A checklist was based on accessibility norms, NBR 9050/2004 and NBR 15599/2008 as well as on a book called: Accessibility: discourse and practice within the libraries. Its theoretical references are: a MEC normative, number 3284, decrees 3298 and 5296 and the law number 10.098. The approach related to college in Brazil and UFRGS, the Incluir Program (Programa Incluir), its college libraries and its role as agents of inclusion, accessibility and social inclusion. The outcomes of that research indicate that the Edgar Sperb Library presents accessibility problems everywhere, in the access to the campus, its surroundings, all the accesses routes and in its internal premises. We can also mention irregular pavement, ramps out of parameters with the NBR 9050/2004, lack of a good signaling and accessibility route to pedestrians all the way up to the library. The library does not have an appropriate bathroom for disabled people either. It has hindrances such as: stiles, doors and ratchets preventing people in wheel chairs to have access to it. The place does not offer any other accessibility alternative. Most of its furniture is not suitable for disabled people either. The shelves were placed too high and it prevents people in wheel chairs to reach them. The study concluded that the library is not prepared to provide accessibility for disabled or reduced mobility people. Indeed, there are very few accessibility resources available. However, the library staff, understands the different necessities of its users, knows the Legislation (statutory law), is opened to any change and is always seeking for solutions to improve its accessibility conditions, so that it can include everybody. No matter what their differences may be.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/37543
Arquivos Descrição Formato
000819882.pdf (3.058Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.