Repositório Digital

A- A A+

Estudo de Brettanomyces/Dekkera e etil-fenóis em vinhos tintos brasileiros

.

Estudo de Brettanomyces/Dekkera e etil-fenóis em vinhos tintos brasileiros

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Estudo de Brettanomyces/Dekkera e etil-fenóis em vinhos tintos brasileiros
Outro título Study of brettanomyces/dekkera and ethylphenols in brazilian red wines
Autor Ávila, Larissa Dias de
Orientador Ayub, Marco Antônio Záchia
Data 2010
Nível Doutorado
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Ciências Básicas da Saúde. Programa de Pós-Graduação em Microbiologia Agrícola e do Ambiente.
Assunto Brettanomyces
Dekkera
Fenois
Leveduras
Vinho tinto
Resumo A levedura Brettanomyces/Dekkera pode causar alterações importantes em vinhos tintos, com a formação de etil-fenóis, compostos de aromas desagradáveis. Este estudo teve como objetivo determinar a presença dessa levedura e de etil-fenóis em vinhos tintos comerciais e durante a vinificação em escala industrial, além de observar sua possível inibição pelo ácido sórbico. Brettanomyces/Dekkera foi quantificada em meio seletivo, e etil-fenóis, por cromatografia gasosa. SO2 livre e total, álcool, extrato seco total, açúcares residuais, acidez total e volátil e pH também foram determinados. O crescimento durante a vinificação foi acompanhado usando diferentes meios seletivos. Dekkera bruxellensis (NRRL Y – 12961) e leveduras isoladas de vinhos brasileiros foram cultivadas em meio sintético e vinho, contendo ácido sórbico entre 0 e 250 mg/L. Das 126 amostras de vinhos comerciais, 26,98% apresentaram Brettanomyces/Dekkera, e 46,03%, etil-fenóis acima do limiar de 426 μg/L, com SO2 e álcool mostrando-se como fatores limitantes. A passagem dos vinhos por barricas e as variedades de uva não influenciaram os níveis de contaminação e de etil-fenóis. Durante a vinificação, Brettanomyces/Dekkera foi detectada a partir do mosto. A baixa população não foi suficiente para formar etil-fenóis durante cinco meses após o esmagamento. Os meios não foram completamente seletivos, especialmente para uvas e mostos. O ácido sórbico inibiu a cepa de Dekkera bruxellensis (NRRL Y – 12961), especialmente para concentrações acima de 150 mg/L, sendo variável o grau de inibição para os isolados.
Abstract The yeast Brettanomyces/Dekkera can cause significant spoilage in red wines, with the production of ethylphenols, compounds of unpleasant odors. This study aimed at determining the presence of this yeast and ethylphenols in commercial red wines during vinification in industrial scale and to observe its possible inhibition by sorbic acid. Brettanomyces/Dekkera was quantified on selective medium, while ethyphenols were quantified by gas chromatography. Free and total SO2, alcohol, total dry extract, residual sugar, total and volatile acidity, and pH were also determined. The growth during winemaking was followed using different selective media. Dekkera bruxellensis (NRRL Y – 12961) and Brazilian wines yeasts were grown in synthetic medium and in wine, containing sorbic acid between 0 and 250 mg/L. Brettanomyces/Dekkera was present in 26.98% of the 126 samples of commercial wines. The ethylphenols were above of the 426 μg/L threshold in 46.03% of the samples. SO2 and alcohol were limiting factors. The stage in barrels and the varieties did not affect the levels of contamination and ethylphenols. During winemaking, Brettanomyces/Dekkera was detected from the must. The low population was not enough to produce ethylphenols in five months after crushing. The media were not completely selective, especially for grapes and musts. Sorbic acid inhibited the strains of Dekkera bruxellensis (NRRL Y – 12961), especially at concentrations above 150 mg/L, with variable degree of inhibition for the isolates.
Tipo Tese
URI http://hdl.handle.net/10183/37905
Arquivos Descrição Formato
000823337.pdf (1.845Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.