Repositório Digital

A- A A+

Perfil de aspectos vocais de adultos de meia-idade e idosos não institucionalizados

.

Perfil de aspectos vocais de adultos de meia-idade e idosos não institucionalizados

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Perfil de aspectos vocais de adultos de meia-idade e idosos não institucionalizados
Autor Silva, Marília Schmitt da
Orientador Dornelles, Silvia
Data 2012
Nível Especialização
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Instituto de Psicologia. Curso de Especialização em Fonoaudiologia, ênfase no Envelhecimento.
Assunto Idoso
Voz
Resumo Objetivos: estabelecer o perfil da amostra de um grupo de idosos não institucionalizados, estabelecer os achados de qualidade vocal, o grau de alteração da voz, a presença de queixa vocal, a relação entre o grau de alteração e a queixa vocal, caracterizar a sintomatologia vocal manifestada no grupo. Métodos: A amostra foi composta por indivíduos com idade igual, ou superior a 45 anos, de ambos os sexos, residentes na cidade onde o projeto foi desenvolvido e participantes de grupos de terceira idade nos seus bairros. Utilizou-se anamnese, elaborada especificamente para o estudo, contendo questões que versavam sobre aspectos vocais, bem como protocolo de marcação de dados contendo itens referentes à análise perceptiva auditiva da voz, do qual foram estratificados os dados de qualidade vocal e grau de alteração vocal. Resultados: A amostra foi composta por 34 sujeitos, com média de 67,9 anos, sendo 16 do sexo masculino e 18 do sexo feminino. Nos achados da qualidade vocal 64,7 % da amostra apresentou rouquidão, seguido de 55,9% com registro de soprosidade e tremor com 29,4%. Os pacientes com queixa vocal apresentaram menor proporção de moderado grau de alteração (15%) quando comparados com os sem queixa vocal (42,9%). No entanto, não houve diferença estatisticamente significativa. Dentre os sintomas vocais, o de maior manifestação foi o pigarro, referido por 58,8% dos indivíduos. Conclusão: observou-se predomínio de rouquidão, seguida de soprosidade e tremor vocal. Os pacientes com queixa vocal apresentaram menor proporção de moderado grau de alteração quando comparados com os sem queixa vocal.
Tipo Trabalho de conclusão de especialização
URI http://hdl.handle.net/10183/37928
Arquivos Descrição Formato
000823913.pdf (406.7Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.