Repositório Digital

A- A A+

Massagem cardíaca interna em cães: proposição de nova técnica para pericardiotomia de emergência - tração ligamentar

.

Massagem cardíaca interna em cães: proposição de nova técnica para pericardiotomia de emergência - tração ligamentar

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Massagem cardíaca interna em cães: proposição de nova técnica para pericardiotomia de emergência - tração ligamentar
Outro título Internal cardiac massage in dogs: a new technique proposition for emergency pericardiotomy : ligament traction
Autor Aguiar, Eduardo Ventura de
Raiser, Alceu Gaspar
Schossler, João Eduardo Wallau
Oliveira, Ana Néri
Weiss, Marcelo
Sampaio, Diego Goulart
Pigatto, Juliana
Demori, Gustavo
Carissimi, Andre Silva
Resumo Objetivo: Descrever uma técnica de pericardiotomia de emergência, denominada Tração Ligamentar (TL), para diminuir o tempo necessário ao início da Massagem Cardíaca Interna (MCI). Para a MCI necessita-se de toracotomia de emergência e pericardiotomia, ambas em tempo mínimo. A técnica comumente empregada corresponde a pericardiotomia em “T”, cuja execução depende da apreensão do pericárdio com uma pinça de Allis. Este pinçamento é difícil, dificultando a reanimação do paciente. Métodos: Utilizou-se 20 cadáveres de cães, divididos em dois grupos de animais, sendo o Grupo I – pericardiotomia em “T” (n=10) e Grupo II – técnica proposta (n=10). A técnica de TL consistiu na tração do ligamento frenicopericárdico e da secção do pericárdio próximo ao seu ápice. A incisão foi alongada pelos dedos enquanto eram nela introduzidos e permitiu, também, o correto posicionamento do coração na mão do operador, bem como o pronto início da MCI. Resultados: O Grupo I apresentou tempo de execução de 21,79 ± 0,88 segundo, e o Grupo II de 8,58 ± 1,38 segundo, sendo p<0,0001, (altamente significativo). Conclusão: A técnica de pericardiotomia por TL impede um tempo maior de isquemia cerebral, por iniciar prematuramente a circulação sangüínea, contribuindo para a sobrevida.
Abstract Purpose: Describe a technique of emergency pericardiotomy, named as Ligament Traction (LT), to reduce the necessary time to begin the Internal Cardiac Massage. To perform the ICM an emergency toracotomy and pericardiotomy are necessary, both in remote time. The technique usually employed is the “T” pericardiotomy, whose execution depends on the apprehension of the pericardium with an Allis forceps. This apprehension is difficult and complicates the reanimation of the patient. Methods: Twenty canine corpses were divided into two groups: Group I – “T” pericardiotomy (n=10), and Group II - the LT technique (n=10). The LT consisted on the traction of the pericardiumphrenic ligament and the section of the pericardium next to its apex. The incision was elongated with the introduction of the fingers, also allowing the positioning of the heart in the hand of the operator and the immediate beginning of the ICM. Results: Group I presented an execution period of 21.79 ± 0.88 second, and Group II of 8.58 ± 1.38, with p<0.0001 (highly expressive). Conclusion: The technique of pericardiotomy by Ligament Traction concur to outliving, because it avoids a larger time of cerebral ischemia, due to the early beginning of the circulation.
Contido em Acta cirúrgica brasileira. São Paulo. Vol. 20, n. 2 (2005), p. 159-163
Assunto Parada cardiorrespiratória
Pericárdio
Ressuscitação cardiopulmonar : Métodos
[en] Cardiopulmonary arrest
[en] Cardiopulmonary Resuscitation
[en] Pericardium
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/37983
Arquivos Descrição Formato
000579734.pdf (136.1Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.