Repositório Digital

A- A A+

Experimental model of the formation of pelvic adhesions by videolaparoscopic in female rabbits

.

Experimental model of the formation of pelvic adhesions by videolaparoscopic in female rabbits

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Experimental model of the formation of pelvic adhesions by videolaparoscopic in female rabbits
Outro título Modelo experimental de formação de aderências pélvicas por videolaparoscopia em coelhas
Autor Balbinotto, Rosi Pereira
Trindade, Manoel Roberto Maciel
Müller, Ana Lúcia Letti
Nunes, André Görgen
Silva, Rodrigo da
Meyer, Fabiola Schons
Cerski, Carlos Thadeu Schmidt
Resumo Objetivo: Verificar a freqüência da formação de aderências pélvicas pós-cirúrgicas, em um modelo experimental animal, por videolaparoscopia. Métodos: Estudo experimental, em uma amostra de 11 coelhas, não prenhas, com idade entre cinco e sete meses. Após anestesia geral, o acesso da cavidade abdominal foi efetuado por técnica de punção aberta, com óptica de 10 mm, colocando-se outros dois trocateres de 5 mm, sob visão direta, nas fossas ilíacas. Realizou-se, então, ressecção de fragmento de peritônio, seguida de cauterização com eletrocautério. Em 21 dias, foi repetida a videolaparoscopia, verificando-se a formação e escore de aderências e realizando-se biópsias do local da cirurgia. Resultados: Observou-se 54,5% de formação de aderências, sendo o escore total mediano de aderências seis (mínimo de três e máximo de 10), todas encontradas na bexiga e na parede abdominal anterior. Conclusão: O procedimento utilizado apresentou alta freqüência de formação de aderências intra-abdominais.
Abstract Purpose: To verify the frequency of postsurgical pelvic adhesion formation in an experimental animal model using videolaparoscopy. Methods: Experimental study in a sample of 11 non-pregnant female rabbits, aged 5 to 7 months. After general anesthesia, access to the abdominal cavity was performed by an open puncture technique, with 10mm optics, placing two other 5 mm trochars under direct visualization, in the iliac fossae. Then a fragment of peritoneum was resected, followed by electrocauterization. In 21 days, the videolaparoscopy was repeated, and adhesion formation and score was looked at, with biopsies at the surgical site. Results: 54 % of adhesion formation was observed, and the median score of adhesions was 6 (minimum of 3 and maximum of 10), all of them found in the bladder and the anterior abdominal wall. Conclusion: The method used presents a high frequency of intra-abdominal adhesion formation.
Contido em Acta cirúrgica brasileira. São Paulo. Vol. 25, n. 1 (Feb. 2010), p. 34-36
Assunto Aderências teciduais
Coelhos
Laparoscopia
Modelos animais
[en] Adhesions
[en] Laparoscopy
[en] Rabbits
[en] Surgery
Origem Nacional
Tipo Artigo de periódico
URI http://hdl.handle.net/10183/37993
Arquivos Descrição Formato
000745997.pdf (395.5Kb) Texto completo (inglês) Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.