Repositório Digital

A- A A+

A pauta exportadora brasileira na década de 2000 e o processo de reprimarização

.

A pauta exportadora brasileira na década de 2000 e o processo de reprimarização

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título A pauta exportadora brasileira na década de 2000 e o processo de reprimarização
Autor Brasil, Letícia de Azevedo
Orientador Ferrari Filho, Fernando
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Faculdade de Ciências Econômicas. Curso de Ciências Econômicas.
Assunto Brasil
Comércio exterior
Economia internacional
Exportação
[en] Commodities
[en] Dependence
[en] Exportation agenda
[en] Reprimarization
Resumo Este trabalho pretendeu fazer uma análise das exportações brasileiras no período de 2000 a 2010 com o objetivo de verificar a presença de um processo de reprimarização da pauta de exportações, bem como a caracterização de uma dependência estrutural de commodities. Para tanto, foram colhidos dados disponíveis em sites oficiais. Foi feita primeiramente uma revisão bibliográfica sobre as teorias clássicas e modernas de comércio internacional. Posteriormente, demonstrou-se através dos dados coletados que o Brasil passa por um processo de reprimarização da pauta exportadora, não em razão da conjuntura interna, mas do contexto internacional. Esta análise foi feita dividindo-se os bens exportados quanto ao fator agregado, tendo, posteriormente, alguns bens especialmente importantes para a pauta exportadora sido individualmente analisados. A reprimarização ficou evidenciada pelo aumento relativo das exportações de bens básicos e a redução relativa das exportações de bens industrializados. Ademais, verificou-se que essa inversão qualitativa nas exportações ocorreu não por razões relacionadas à taxa de câmbio, mas à alta dos preços das commodities como um todo. Finalmente, tratou-se da questão dos bens básicos e pouco intensivos em capital como sendo fonte do superávit comercial obtido ao longo da década de 2000, acarretando em uma dependência estrutural pela exportação de commodities.
Abstract This work seeked to make an analisys of brasilian exports in the period between 2000 and 2010 with the objetive of verifying the presence of a reprimarization process in the exportation agenda, as well as the caracterization of a structural dependence of commodities. For such a thing, the avaliable data was collected in official sites. Firstly, it was made a bibliographic revison about the classic and modern theory of internacional commerce. After this, it was shown through the collected data that Brasil is experiencing a reprimarization process of exportation agenda, not because of internal conjecture, but international context. This analisys was done by dividing the exported goods by their agregated factor, having, posteriorly, some especially important goods for the exportation agenda being individually analized. The reprimarization was evidenced because of the relative increasing of exportations of basic goods and the relative shrinking of industrialized goods in exportations. Moreover, it was verifyed that this qualitative inversion in exportation ocurred not because of exchange rate reasons, but the generalized rise of commodities prices. Finally, the question of basic good and little intensive in capital was treated, as being a source of the commercial surplus during the 2000 decade, resulting in a estrutural dependence by the exportation of commodities.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/38308
Arquivos Descrição Formato
000822895.pdf (679.2Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.