Repositório Digital

A- A A+

Síntese, caracterização e otimização de membranas poliméricas adsorventes para a remoção de disruptores endócrinos de águas residuais

.

Síntese, caracterização e otimização de membranas poliméricas adsorventes para a remoção de disruptores endócrinos de águas residuais

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Síntese, caracterização e otimização de membranas poliméricas adsorventes para a remoção de disruptores endócrinos de águas residuais
Autor Morandi, Carlo Gottardo
Orientador Tessaro, Isabel Cristina
Co-orientador Cardozo, Nilo Sérgio Medeiros
Niedergall, Klaus
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Química.
Assunto Engenharia química
Resumo Neste trabalho, propõem-se modificações estruturais em membranas poliméricas de microfiltração e ultrafiltração, de modo a favorecer o mecanismo de adsorção como meio de separação de disruptores endócrinos de águas residuais. Os disruptores endócrinos são repre-sentados neste estudo pela substância bisfenol A. As modificações propostas advêm do enxer-to de nanopartículas adsorventes na matriz polimérica, a qual se origina via inversão de fases. A presença de nanopartículas poliméricas permite, mediante interações moleculares direcio-nadas, exaltar o mecanismo de adsorção na membrana, contribuindo para a remoção mais eficiente de bisfenol A. O estudo discorre sobre as diferenças na capacidade de adsorção de disruptores endócrinos entre membranas poliméricas sintetizadas no laboratório isentas e im-pregnadas de nanopartículas; membranas comerciais também foram estudadas. Os polímeros utilizados foram polissulfona, polietersulfona, poliacrilonitrila e polipropileno. Etapas de ad-sorção e dessorção foram realizadas para avaliar o efeito da presença de nanopartículas sobre a regeneração dos sítios de adsorção. Do mesmo modo, a influência do pH sobre o processo de adsorção foi averiguada. De forma comparativa, foi analisada a capacidade de adsorção de membranas comerciais selecionadas, e se tentou relacionar as propriedades de membrana (hi-drofobicidade e tamanho de poro) com a adsorção de bisfenol A. A melhoria da eficiência de adsorção em membranas de microfiltração e ultrafiltração pode desempenhar um meio valioso de remoção de contaminantes emergentes do meio ambiente. Isso porque esses contaminantes não são removidos eficientemente por tratamento convencional, e os tratamentos alternativos disponíveis para a remoção de disruptores endócrinos podem ser controversos. Neste estudo, remoções de 96% foram atingidas para membranas de polietersulfona sintetizadas impregna-das de nanopartículas. Ainda, para membranas comerciais, constatou-se que, em geral, quanto maior for a hidrofobicidade do material polimérico e menor o tamanho médio de poro, maior será a remoção de disruptores endócrinos.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/38522
Arquivos Descrição Formato
000823825.pdf (1.531Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.