Repositório Digital

A- A A+

Teste piloto para avaliar a atividade antimicrobiana quantitativa do decoto de Achyrocline satureioides Lam. (D.C.) frente a cepa padronizada de Staphylococcus aureus

.

Teste piloto para avaliar a atividade antimicrobiana quantitativa do decoto de Achyrocline satureioides Lam. (D.C.) frente a cepa padronizada de Staphylococcus aureus

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Teste piloto para avaliar a atividade antimicrobiana quantitativa do decoto de Achyrocline satureioides Lam. (D.C.) frente a cepa padronizada de Staphylococcus aureus
Autor Noll, Natália da Conceição
Orientador Avancini, Cesar Augusto Marchionatti
Co-orientador Cardoso, Susana
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do sul. Faculdade de Veterinária. Curso de Medicina Veterinária.
Assunto Achyrocline satureioides
Atividade antimicrobiana
Plantas medicinais : Veterinaria
[en] A. satureioides
[en] Antimicrobial
[en] Medicinal plants
Resumo Visando prevenir ou controlar enfermidades transmissíveis, programa de pesquisa vem sendo desenvolvido no Laboratório de Medicina Veterinária Preventiva / FAVET / UFGRS para verificar se extrações de espécies vegetais, as denominadas plantas medicinais, podem ser usadas como desinfetante ou antisséptico sobre bactérias de interesse em ambientes de saúde e de produção animal. Neste sentido, projetos de investigação da atividade antimicrobiana do decocto de A. satureioides estão sendo desenvolvidos para avaliar in vitro sua capacidade de inibição ou inativação bacteriana. O objetivo deste trabalho foi executar teste piloto para a obtenção de dados quantitativos de redução da dose bacteriana infectante. O método foi o de diluição, pelo teste de suspensão. Inflorescências da planta, na proporção de 5 g : 100 mL, foram submetidas à cocção em fogo brando por 15 min., repondo o volume inicial perdido na evaporação. Para este experimento, utilizou-se o delineamento de pesquisa: decocto x três diluições logarítmicas (109 UFC/mL – 10-1, 10-2 e 10-3) do inóculo Staphylococcus aureus ATCC 25.923 x seis tempos de contato (1h, 8h, 12h, 16, 20h e 24h). Na diluição 10-1, devido à densidade bacteriana em placa de Petry, não foi possível dizer se houve ou não redução na atividade antimicrobiana nos tempos de 1h e 8h. Já nos tempos 12h, 16h e 20h, houve redução de 3 logaritmos. Nas diluições 10-2 e 10-3, os três primeiros tempos de contato (1h, 8h e 12h) apresentaram redução de dois exponenciais logarítmicos. A partir das 16h, a contagem de colônias se manteve a mesma na diluição 10-2. Já a diluição 10-3, os tempos de 16h, 20h e 24h apresentaram resultados decrescentes até as 24h. Frente ao presente resultado, verificou-se que a técnica utilizada permite observar a redução promovida pelo decocto sobre a dose bacteriana infectante inicial. No entanto, percebeu-se ser necessário qualificar o protocolo e execução do teste, visto que se mostrou contraditório com resultados de inativação do inóculo nas 24h, seriadamente obtidos em outros experimentos com A. satureioides.
Abstract In order to prevent or control transmissible diseases, research program is being developed at the Laboratory of Preventive Veterinary Medicine / FAVET / UFGRS to see if that extraction of plant species, the so-called medicinal plants, can be used as a disinfectant or antiseptic on bacteria of interest in environments health and animal production. Therefore, research projects about antimicrobial activity of the decoction of A. satureioides are being developed to evaluate, in vitro, its ability to inhibit or inactivate bacterial activity. The aim of this study was run pilot test to obtain quantitative data about bacterial dose infecting reduction. The method was the dilution, by the suspension test. Inflorescences of the plant, at the proportion of 5 g : 100 mL, were subjected to cooking on low heat for 15 min. With replacement of the initial volume lost to evaporation. For this experiment, we used the research design: decoction x three logarithmic dilutions (109 CFU / mL - 10-1, 10-2 and 10-3) of the inoculum Staphylococcus aureus ATCC 25923 x six contact times (1h, 8h , 12h, 16, 20h and 24h). At the 10-1 dilution, due to the density of bacterial in Petry plaque, it was not possible to say whether or not there was a reduction in antimicrobial activity in the times of 8h and 1h. In the times 12h, 16h and 20h, there was a reduction of 3 logarithms. In 10-2 and 10-3 dilutions, the first three contact times (1h, 8h and 12h) there was reduction of two logarithmic exponentials. After 16h, the count of colonies remained the same to the 10-2 dilution. Nevertheless, at the 10-3 dilution, the time of 16h, 20h and 24h results showed decreasing until 24h. Faced with this result, it was found that the technique used allows the observation of the reduction promoted by the decoction of the original infecting bacterial dose. However, it was perceived to be necessary to qualify the protocol and test execution, as proved to be contradictory to results from inactivation of the inoculum in 24 hours, serially obtained in other experiments with A. satureioides.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/38708
Arquivos Descrição Formato
000794525.pdf (257.6Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.