Repositório Digital

A- A A+

Endometrite em éguas

.

Endometrite em éguas

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Endometrite em éguas
Autor Camozzato, Giovani Casanova
Orientador Mattos, Rodrigo Costa
Co-orientador Winter, Gustavo H.Z.
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do sul. Faculdade de Veterinária. Curso de Medicina Veterinária.
Assunto Diagnóstico clínico
Eguas : Fertilidade animal
Endometrite : Eguas
Reproducao animal : Equinos
[en] Diagnosis
[en] Endometritis
[en] Mares
[en] Organisms
[en] Treatment
Resumo A eqüinocultura é uma atividade cada vez mais difundida no Brasil. Para que se tenha êxito em produção de cavalos é necessário que as matrizes tenham boa fertilidade, que é a principal característica fisiológica sob o ponto de vista econômico. Várias causas podem diminuir o índice de fertilidade de uma égua, a endometrite é a principal delas. A endometrite é a inflamação aguda ou crônica do endométrio uterino, podendo estar associada a uma infecção bacteriana ou fúngica ou não. O principal agente etiológico desta afecção é a bactéria Streptococcus zooepidemicus, porém, pode ser causada também por outros fatores como a cobertura pelo garanhão, inseminação artificial, pela entrada de material estranho ao útero como ar ou urina. As éguas, conforme suas características intrínsecas como posição e contratilidade uterina, drenagem linfática e defesa celular, são capazes ou não de eliminar esta inflamação. As éguas que eliminam este processo inflamatório em pouco tempo são denominadas de éguas resistentes. Alguns sinais clínicos podem ser evidenciados durante uma endometrite como corrimento de muco pela vulva, útero flácido com aumento de volume, presença de líquido intra-uterino verificado através do ultrassom, porém, algumas vezes somente é verificado o retorno repetido ao estro. O diagnóstico é realizado enfatizando-se o histórico reprodutivo da égua, palpação retal e ultrassonografia, citologia, cultura bacteriológica e biópsia uterina. Os tratamentos mais indicados são antibióticos locais ou sistêmicos, lavagens uterinas a administração de agentes ecbólicos que induzem a contratilidade uterina para sua limpeza. Para um melhor procedimento de diagnóstico e tratamento desta enfermidade sempre é aconselhável o serviço de um veterinário que tenha prática nas atividades reprodutivas eqüinas.
Abstract The equine industry is expanding every year in Brazil. The success in horse breeding depends on the good fertility of mares, which is the main physiological characteristic under the economic point of view. Several causes may decrease the rate of fertility and mare endometritis is the main one. The term endometritis refers to the acute or chronic inflammatory process involving the endometrium. These changes frequently are results of microbial infection, but they also can be due to noninfectious causes. The main organisms of this disease is the bacterium Streptococcu zooepidemicus, however, endometritis can also be caused by other factors such as mating, artificial insemination, the entrance of foreign material into the uterus as air or urine. The mares, according to their intrinsic characteristics such as position and uterine contractions, lymphatic drainage and cellular defense, can or not eliminate this inflammation. The mares that eliminate this inflammatory process in a short time are called resistant mares. Some clinical signs may be evident during an endometritis as vulval discharge, flaccid uterus with swelling, presence of intrauterine fluid checked by ultrasound. However, sometimes none of those clinical signs are detected, and the information of repeated return to estrus the only evidence of reproductive disorder. The diagnosis is based on mare's reproductive history, rectal palpation and ultrasonographic examination, uterine culture and citology examination and biopsy. The most appropriate treatments are intrauterine antibiotics, uterine flushings, administration of ecbolics agents that stimulate uterine contractility. For a better diagnosis and treatment of the equine endometritis is always advisable the service of a veterinarian who has practice on equine reproduction.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/38780
Arquivos Descrição Formato
000791946.pdf (172.9Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.