Repositório Digital

A- A A+

O tratamento de feridas cutâneas em cães e gatos

.

O tratamento de feridas cutâneas em cães e gatos

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O tratamento de feridas cutâneas em cães e gatos
Autor Simas, Silvana Mello
Orientador Contesini, Emerson Antonio
Co-orientador Beheregaray, Wanessa Krüger
Data 2010
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do sul. Faculdade de Veterinária. Curso de Medicina Veterinária.
Assunto Feridas : Cicatrização
Ferimentos cutaneos
Pequenos animais : Dermatologia animal
[en] Wound healing
[en] Wound management
[en] Wounds in dogs and cats
Resumo Atualmente está disponível uma grande variedade de materiais e substancias que visam auxiliar a cicatrização, elevando sua velocidade e eficiência e reduzindo o tempo de tratamento do paciente e os custos aos proprietários. O estudo da cicatrização e tratamento de feridas cutâneas possui extrema importância em medicina veterinária devido à alta freqüência de atendimentos a animais acometidos por lesões de diferentes tipos e origens. O objetivo deste trabalho foi realizar uma revisão das diferentes formas de tratamentos de feridas abertas visando esclarecer e auxiliar a escolha do método mais adequado às especificidades de cada caso clínico. A pele é fundamental para a defesa e sobrevivência e a perda de sua integridade pode resultar em um desequilíbrio fisiológico substancial, na incapacidade ou mesmo em morte. A cicatrização dos ferimentos começa imediatamente após uma lesão ou incisão e corresponde a uma combinação de eventos físicos, químicos e celulares, sendo dividida em 3 fases que se sobrepõem: fase inflamatória, fase proliferativa (ou fase de reparo) e fase de maturação (ou fase de remodelamento). O reconhecimento destas fases permite ao clínico fazer uma associação entre os eventos microscópicos e bioquímicos e o conhecimento destes eventos direciona ao manejo apropriado da ferida. Entretanto, a cicatrização pode ser interrompida por fatores patofisiológicos intrínsecos ou por fatores extrínsecos, como influencias do ambiente e manejo inapropriado (fatores iatrogênicos), sendo necessário o conhecimento destes fatores para um tratamento satisfatório. Os ferimentos podem ser classificados de diferentes formas de acordo com sua apresentação. Em termos simples, as lesões podem ser abertas ou fechadas, e as feridas abertas podem ser ainda classificadas pela duração e grau da contaminação, profundidade e/ou etiologia. O tratamento de feridas abertas varia de acordo com sua classificação, contudo, normalmente consiste em lavagem com soluções anti-sépticas; desbridamento dos tecidos mortos, materiais estranhos e contaminantes; seleção do melhor método de tratamento visando o estabelecimento precoce de tecido viável; e cobertura através da utilização das bandagens adequadas. Quando possível, pode-se realizar o fechamento da ferida através do método apropriado e a colocação de drenos. As terapias complementares também estão disponíveis como formas de tratamento de feridas crônicas e indolentes e também para facilitar a cicatrização, reduzindo o tempo de tratamento e a dor dos pacientes.
Abstract Several materials and substances are available currently that aim to assist the healing process, increasing its speed and efficiency and reducing treatment time and costs to owners. The study of healing and treatment of wounds has extreme importance in veterinary medicine due to the high frequency of attendances to animals affected by lesions of different types and origins. The objective of this study was to review the different forms of treatment of open wounds in order to clarify and help selection of the most appropriate method to the specifics of each case. Skin is essential to the protection and survival and loss of its integrity can result in a substantial physiologic imbalance, disability or even death. Wound healing begins immediately after an injury or incision and corresponds to a combination of physical, chemical and cellular events, being divided into three overlapping phases: inflammatory phase, proliferative phase (or phase of repair) and the maturation phase (or phase of remodeling). Recognition of these phases allows the clinician to make an association between the microscopic and biochemical events and knowledge of these events directed to the appropriate management of the wound. However, wound healing can be interrupted by pathophysiological intrinsic or extrinsic factors, such as environmental influences and inappropriate management (iatrogenic factors), which required the knowledge of these factors for effective treatment. Injuries can be classified in different ways according to their presentation. In simple terms, the injuries can be open or close. Open wounds can be also classified by lenght and degree of contamination, depth and etiology. Treatment of wounds varies according to their classification, however, usually consists of washing with antiseptic solutions; debridement of dead tissue, foreign material and contaminants; selecting the best method of treatment to be employed for early establishment of viable tissue; and coverage through the use of appropriate bandages. When possible, we can achieve wound closure through the appropriate method and placement of drains. Complementary therapies are also available as forms of treatment of chronic and indolent wounds, and also to facilitate healing by reducing the treatment time and patient pain.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/39023
Arquivos Descrição Formato
000793034.pdf (1.687Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.