Repositório Digital

A- A A+

Misturas asfálticas com incorporação de cal: análise volumétrica e mecânica

.

Misturas asfálticas com incorporação de cal: análise volumétrica e mecânica

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título Misturas asfálticas com incorporação de cal: análise volumétrica e mecânica
Autor Castro, Suzana Fraga de
Orientador Nunez, Washington Peres
Co-orientador Rohde, Luciana
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Engenharia. Curso de Engenharia Civil.
Assunto Engenharia civil
Resumo O emprego de novos materiais tem sido estudado a fim de promover uma melhora na qualidade das misturas asfálticas, de modo que as rodovias possuam melhores níveis de conforto e segurança. Além disso, devido à importância dos pavimentos, sempre há o interesse de que sua vida útil seja prolongada, o que resulta em redução de custos com manutenção e reabilitação. E, para este fim, acrescentam-se melhoradores de misturas asfálticas. Pesquisadores apontam que a incorporação de cal, como melhorador em misturas betuminosas a quente, além de aumentar a resistência a deformações permanentes, reduzir o trincamento nos revestimentos e promover uma melhor adesividade entre os agregados e o ligante, possibilita o emprego de um menor teor de CAP necessário, significando uma redução de custos na execução do pavimento. Com base nestes estudos, essa pesquisa analisa comparativamente, em laboratório, as características volumétricas e as propriedades mecânicas entre três misturas diferentes: uma com incorporação de cal calcítica, outra com incorporação de cal dolomítica e uma última, chamada de mistura de referência, sem incorporação de cal. Nas misturas com esse melhorador, fez-se a simples substituição de 1% da fração de pó de pedra do agregado por 1% de sua respectiva cal. Assim, através de ensaios para determinação das densidades máxima medida e aparente, pode-se constatar a redução que ocorre no volume de vazios das misturas com cal em relação à mistura de referência. Além disso, verifica-se também, com os ensaios de módulo de resiliência e de resistência à tração, uma redução da ordem de 20% na resistência do material, causada pelo teor inadequado de ligante em função da presença de cal. O efeito da adesividade associado à água verificado no ensaio de dano por umidade induzida apresenta valores abaixo dos limites recomendados nas misturas em cada uma das cales adicionadas. A perda de massa por desgaste mostra valores que variam muito conforme a temperatura a qual os CP são condicionados. Os projetos devem ser dosados de acordo com os materiais que os constituem, não sendo possível a simples substituição de uma fração de pó de pedra por qualquer tipo de cal, possivelmente em virtude da diferença de granulometria e de massas específicas.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/39185
Arquivos Descrição Formato
000825336.pdf (1.507Mb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.