Repositório Digital

A- A A+

O ciclo reverso de produto revisitado

.

O ciclo reverso de produto revisitado

Mostrar registro completo

Estatísticas

Título O ciclo reverso de produto revisitado
Autor Kaufmann, Bruno Paz
Orientador Freitas, Henrique Mello Rodrigues de
Data 2011
Nível Graduação
Instituição Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Escola de Administração. Curso de Administração.
Assunto Inovação
Serviços
Vantagem competitiva
[en] KIBS
[en] RPC model
[en] Services innovation
Resumo Serviços e inovação guiam a atual economia, porém, existe uma limitação na literatura acadêmica a respeito da interação destas duas forças. Neste sentido, Barras, em 1986, estabeleceu um dos modelos mais representativos referentes à inovação em empresas de serviços. O “Ciclo Reverso de Produto” (“Reversed Product Cycle” - RPC, da sigla em inglês) argumenta que organizações provedoras de serviços, sustentadas pela adoção e avanços em Tecnologia da Informação (TI), seguem o sentido oposto de evolução da inovação quando comparadas ao modelo clássico de progressão da inovação encontrada em produtos manufaturados. Por mais que tenha representado um importante marco na diferenciação dos efeitos provenientes de serviços aos da predominante ótica industrial, este modelo, desde sua criação, possui diversas problemáticas que são reforçadas pelo ambiente altamente tecnológico e dinâmico presente nos dias de hoje. Neste cenário, serviços empresariais intensivos em conhecimento (“Knowledge-Intensive Business Services” – KIBS, da sigla em inglês) desempenham um papel fundamental na disseminação da inovação em diversas indústrias. Suas aplicações estão intimamente ligadas a soluções customizadas coproduzidas para atender necessidades específicas de seus clientes que, pelo estudo de caso de um processo em andamento, parecem trazer de volta o padrão de inovação defendido pelo modelo RPC. Este estudo pretende analisar esta hipótese revisitando o modelo RPC através da ótica deste corrente processo de inovação exercido por um KIBS.
Abstract Services and innovation are the drivers of today’s economy, yet, there is a lack on academic literature on what matter the interactions between these two forces. On that sense, Barras, in 1986, established one of the most representative models regarding innovation within service firms. The “Reverse Product Cycle” (RPC) argue that service firms, trigged by IT advancements, would follow an opposite innovation evolution if compared to the classic manufactured view of novelty progress. Besides representing an important breakthrough on the services differentiation from the predominant industry view, it was replete of problematic that are now reinforced by the present high dynamic environment. On that present scenario, the role knowledge-intensive business services (KIBS) play is of crucial importance to innovation dissemination within a diversity of industries. It features are intrinsically related to tailored co-produced solutions to specific clients requirements that, by the case study of an ongoing KIBS shared solution development, seems to bring back the innovation pattern defended by the RPC model. The present study aims to analyze this hypothesis and revisit the RPC model through the optics of current KIBS innovation process.
Tipo Trabalho de conclusão de graduação
URI http://hdl.handle.net/10183/39227
Arquivos Descrição Formato
000820920.pdf (877.4Kb) Texto completo Adobe PDF Visualizar/abrir

Este item está licenciado na Creative Commons License

Este item aparece na(s) seguinte(s) coleção(ões)


Mostrar registro completo

Percorrer



  • O autor é titular dos direitos autorais dos documentos disponíveis neste repositório e é vedada, nos termos da lei, a comercialização de qualquer espécie sem sua autorização prévia.
    Projeto gráfico elaborado pelo Caixola - Clube de Criação Fabico/UFRGS Powered by DSpace software, Version 1.8.1.